20/11/2018
Tonhão Coronhada

Era uma vez Tonhão . Rústico , nordestino , forte , cultura baixa , personalidade forte , intempestivo mas lutador .

Veio do Nordeste com seus pais , trabalhou duro , estudou aos trancos e barrancos nas faculdades da vida e com muita dificuldade formou-se Bacharel . Com isso trocou de emprego e foi galgando postos degrau á degrau , seguindo o rumo geral das coisas .

Porém seu jeito tosco , incomodava muita gente pois ele não conseguia amaciar , contornar , ajeitar as situações que se apresentavam no serviço e sendo direto e reto , ofendia , desagradava muitos colegas de convívio .

Gostava de jogar futebol e até que era um bom goleiro , jogando com o pessoal da empresa nas quintas feiras á noite e no sábado no time do Estrela Cadente FC , time do bairro onde morava .

Apaixonou-se por Gercina , tb nordestina , carnes firmes , bem torneadas , que trabalhava numa empresa de Crédito Consignado . Gercina não morria de amores pelo Tonhão mas era o que tinha para o momento e viviam momentos de prazer e alguma alegria .

Tonhão e Gercina então , dançavam , participavam , ajudavam nos eventos da Igreja do bairro onde eram respeitados pois Tonhão era “ chefe” na empresa que trabalhava o que dava-o um certo status .

Seguia a vida e um dia , apareceu Dorinho , rapaz moreno de olhos verdes , cabelos xuca xuca , bem apessoado , cheiroso e bem vestido . Veio morar no bairro e era solteiro e festeiro . Logo enturmou-se com o pessoal do bairro e começou á participar da vida social da comunidade . Dorinho trabalhava com desenhos e tinha bom carro , bom salário e vida boa . Prá ajudar , jogava futebol num time do bairro vizinho , o XI Garotos FC então um temido time de futebol varzeano local .

Um dia , num dos eventos promovidos pela Igreja , cruzaram-se , Gercina e Dorinho . Olharam-se , mediram-se e acendeu-se uma luz amarela e um toco de chifres sobre a cabeça de Tonhão .

Dorinho , matreiro , comedor , enquadrou Gercina e começaram á trocar olhares , no inicio furtivos e depois receptivos .O cio aflorou-se entre os dois . Só que tinham que tomar muito cuidado pois Tonhão era esperto e se percebesse algo errado entre sua noiva e Dorinho , o pobre estaria morto .

Gercina e Dorinho conseguiram trocar telefones e passaram á comunicar-se . Dorinho comprou na boca de fumo do bairro um celular roubado prá Gercina e se falavam á todo instante .Daí prá cama foi um tiro .

Amaram-se frenéticamente no Motel Celeste , longe dali onde moravam . A suruba comia solta entre eles e Tonhão logo percebeu , lógico , a queda de ardor de Gercina para com ele e qdo se encontravam para namorar passou á ser um inferno prá Gercina pois a qualidade da pegada era completamente diferente .

Tonhão começou á investigar . Algo lhe dizia que Dorinho tinha á ver alguma coisa com isso mas ele não tinha motivos para trazer á tona pois não havia provas surubais . O tempo correu e Tonhão cada vez mais desconfiado dos amores pecaminosos de Gercina , sua noiva e Dorinho e eis que um dia , alguém vê ambos no carro de Dorinho indo pro motel .

Com muito tato , relatou á Tonhão o ocorrido e ele explodiu de raiva ; Era uma quinta feira e sábado seguinte , por coincidência , haveria um jogo pelo campeonato inter bairros entre o XI Garotos ( de Dorinho ) e o Estrela Cadente ( do Tonhão ) . Tonhão , quieto , programou matar Dorinho no pontapé no campo , acidente de jogo de futebol , diria .

Gercina , já devidamente pré castigada por Tonhão , alertou Dorinho das intensões de Tonhão e ele ficou esperto , preocupado mas esperto .

Chega sábado e o campo de terra do bairro ferveu de gente , afinal era clássico local . O árbitro veio da Federação Paulista de Futebol Amador com Bandeirinhas e tudo . Entram os times e Tonhão gruda seu olhar de fogo sobre Dorinho que finge não perceber e dissimuladamente vai bater bola e aquecer longe do Tonhão . Tonhão mal se continha dentro do calção , partir prá cima de Dorinho e executá-lo com um pontapé na cabeça e Dorinho , matreiro , se esquivando de Tonhão ,

Começou o jogo e o goleiro do Estrela , Tonhão estava impaciente , forçando um escanteio para ter o Meia Direita Dorinho ao seu alcance dentro da área mas Dorinho mal passava da intermediária , sabedor do risco que corria num confronto direto com Tonhão .

Até que acontece o inevitável , Dorinho avançou um pouco num lance , recebeu a bola fora da área e Tonhão saiu do gol prá dividir a bola com ele tal qual um desesperado , soltando fogo pelas ventas ; Dorinho então , chutou por cima de Tonhão, fazendo um golaço . Dorinho chutou e correu prá sua torcida pois ali estaria seguro ; A torcida do XI cobriu-lhe de abraços e fez muita festa e Tonhão , espumando de raiva não sabia se ia bater no Dorinho , voltava para seu gol, se chorava ou vociferava .

O ódio de Tonhão para com Dorinho aumentou 200% e Gercina , estrelete do Estrela , torcia em seu íntimo para o XI Garotos do Dorinho , seu amante cheiroso .

Prosseguiu o jogo e Tonhão procurava Dorinho que evitava ficar perto de Tonhão até que houve um escanteio pró XI Garotos . Dorinho então , calculista e já senhor da situação entrou na área e Tonhão pensou com suas cuecas ......- É agora !!!!!!

Cruzaram a bola alta na área e Tonhão saltou para intercepta-la e formou-se um bolo de jogadores no pega –pega , chuta –chuta , rasga-rasga no meio da poeira , confusão e qdo se acalmam todos caem na risada pois Tonhão estava de cuéca amarela listrada , com o calção nos calcanhares procurando quem abaixou o calção dele na confusão.

Comentam que Tonhão está correndo atrás de Dorinho até hoje e já devem ter chegado no Alaska .

Qto á Gercina , arrumou um novo amor mas sonha com Dorinho até hoje .

Historia real , adaptada

Fred Assoni



Leia outras matérias desta seção
 » Tonhão Coronhada
 » Gleice Pilates
 » Festa na piscina
 » Desmanche de Mulheres e homens
 » Amor e Traição
 » Affair Lotérico
 » Hipocondrismo
 » O presente da sogra
 » A partida
 » A velhice chegou
 » Os três Reis Magos
 » Nóis inverga mas não quebra
 » Churrasco vegano
 » Frida
 » A idade
 » Seu Manduca e Dna Loló
 » Zé Bezerra e as viúvas
 » Minha Santinha faz aniversário
 » Visita do Além
 » Próstata ou nunca mais como salame

Voltar