» Colunas » Saúde

04/11/2008
Programas de TV com apelo sexual elevam risco de gravidez adolescente, diz estudo

Um novo estudo sugere que os índices de gravidez são mais altos entre as adolescentes que vêem muito conteúdo sexual na televisão, na comparação com aqueles que têm gostos menos "picantes".

De acordo com Anita Chandra, pesquisadora da organização da Rand Corp, adolescentes que assistem a programas de televisão com o máximo de apelo sexual têm o dobro de chances de engravidarem nos próximos três anos, em relação a quem tem menos acesso a esse tipo de conteúdo.

Programas que apenas mostram os aspectos positivos da prática sexual, sem evidenciar os riscos, podem levar os adolescentes a fazerem sexo sem proteção "antes que eles possam tomar decisões responsáveis e informadas", diz a pesquisadora.

O estudo, que foi publicado na revista "Pediatrics", envolveu 2.003 garotos e garotas de 12 a 17 anos de idade, que foram questionados por telefone sobre seus hábitos de televisão, em 2001.

Os adolescentes foram entrevistados uma segunda vez, em 2004, e foram questionados sobre gravidez. Entre as garotas, 58 afirmaram ter engravidado durante o período --33 dos adolescentes disseram ter engravidado uma garota.

Os participantes do estudo foram questionados sobre a freqüência com que assistiam a uma lista de 20 programas famosos na época ou que tinham grande apelo sexual. A ocorrência de gravidez foi duas vezes maior entre aqueles que assistiam às atrações com conteúdo erótico.

De acordo com Chandra, os hábitos de televisão estão fortemente ligados à gravidez, mesmo quando outros fatores são levados em conta, como notas, estrutura familiar e nível educacional dos pais.

Folha Online

Leia outras matérias desta seção
 » Vitaminas em excesso são prejudiciais
 » A gripe espanhola x coronavírus a história se repete
 » Coronavírus: Aspirina pode ser benéfica
 » Coronavírus: Macrófago é um dos vilões
 » Coronavírus:Pode permanecer mais de 14 dias no organismo
 » Coronavírus:Pacientes resistentes podem ajudar
 » Leucemia linfoide aguda (LLA),
 » Coronavírus:Antiviral é aprovado
 » Coronavírus:catástrofe iminente
 » Coronavírus:vem aí o spray nasal
 » Coronavírus:Quem está com ele pode se vacinar?
 » Coronavírus:Variante P1 está se alastrando rapidamente
 » Paralisia facial reversão com laser
 » Vitamina D:suplemento não tem melhoras
 » Quando as vitaminas se tornam tóxicas
 » Coronavírus-remédio para câncer é esperança
 » Coronavírus:Atividade física não evita agravamento
 » Coronavírus: quanto tempo leva a resposta imunológica da vacina?
 » Vacinação: Perguntas e Respostas
 » Coronavírus :em nossas UTIs as mortes são altas


Voltar