» Colunas » Saúde

27/07/2009
Hipertensão, novo medicamento

Geral
26/7/2009 - Portal do Coração

A hipertensão arterial afeta cerca de 30% dos adultos, sendo o principal fator de risco para as doenças cardiovasculares, como o derrame cerebral e o infarto do miocárdio (ataque cardíaco).O orgão americano FDA (Food and Drug Administration) que regulamenta o uso de medicamentos nos Estados Unidos, aprovou uma nova associação de medicamentos para o tratamento da hipertensão arterial.

Trata-se da combinação do Aliskireno (em doses de 150 e 300mg ao dia) com a Hidroclortiazida (em doses de 12,5 e 25mg ao dia). O Aliskireno (já comercializado no Brasil com o nome Rasilez) é um inibidor direto da renina (hormônio produzido no rim que leva à formação da angiotensina II, substância que estreita os vasos sanguíneos e eleva a pressão arterial). A hidroclortiazida (já comercializada no Brasil como o nome de Clorana) é um diurético que provoca a eliminação de sal pelos rins, além de causar uma dilatação dos vasos sanguíneos.

A maioria dos hipertensos (cerca de 70%) precisam de uma associação de medicamentos para obter um controle adequado da sua pressão arterial. Os hipertensos estágio II (pressão arterial maior ou igual à 160/100 mmHg) devem ter o seu tratamento inciado com uma associação de medicamentos. A associação Aliskireno e Hidroclortiazida promete ser uma opção efetiva e muito bem tolerada para o tratamento dos pacientes hipertensos.

Fonte:FDA(2009).

portaldiabetes

Leia outras matérias desta seção
 » Nova droga pode conter Demência
 » Doença grave x Espiritualidade
 » Insônia
 » Stents-bypass ou medicamentos ?
 » Própolis verde
 » Exames de sangue para que servem
 » Exame de Urina tipo 1
 » Estatinas aumentam risco de osteoporose
 » Diabetes tipo 2 - protocolo oficial da SBD - 2019
 » Cocô ! Tratado Geral
 » Dieta Cetogênica
 » Manteiga Ghee como fazer
 » Coração x Café
 » Câncer x Café
 » Terapia anti-câncer CAR-T - USP
 » Própolis - USP-ESALQ
 » Cera de ouvido detecta câncer
 » HPN Hidrocefalia de pressão normal
 » Sal do Himalaia não é o que dizem
 » Insuficiência cardíaca: novo medicamento


Voltar