» Colunas » Saúde

22/02/2010
Visão turva é irreversível ?

Noticias

Visão turva é irreversível?
15/2/2010 - Diabetes

Visão turva não é uma complicação necessariamente irreversível. Embora problemas de visão costumem acometer o diabético depois de um longo histórico de convivência com a doença e em função da glicemia descontrolada, há casos em que a inconveniência aparece pouco após o diagnóstico mesmo em diabéticos tipo 1, como explica o oftalmologista Fausto Uno, professor do Setor de Retina e Vítreo da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Fausto Uno – “A perda visual é um sintoma tardio do diabetes e sua forma mais grave é a retinopatia diabética, que se caracteriza por lesões nos pequenos vasos da retina. É uma das complicações que podem atingir o diabético, assim como a lesão nos rins, a neuropatia ou o pé diabético. A curto prazo o diabético em geral vive bem e, por não ter sintomas, acaba comendo de tudo e não se cuidando. Com o tempo, a maior densidade do açúcar no sangue leva a ataques ao organismo.

É raro que o diabético sofra problemas na visão no curto prazo. Entretanto, há casos em que o distúrbio metabólico no início da doença, sendo muito pronunciado, acabe causando alterações na visão, por causa de inchaço ou desidratação na retina ou no cristalino. Quando atinge o cristalino, esse quadro cria uma catarata transitória. Essas são alterações funcionais e transitórias e o simples controle da glicemia é suficiente para reverter o distúrbio e a pessoa voltar a enxergar normalmente. Em geral, o processo leva apenas alguns dias para ser eliminado e, por isso, não é usual aconselhar o uso de óculos para período tão curto.

Permanecendo a falta de controle da glicemia, o cristalino terá gradativamente maior opacidade, a córnea pode sofrer inchaço e a pressão do olho pode ficar alterada. Por isso, ao perceber sua visão turva, o diabético deve procurar seu médico para buscar obter melhor equilíbrio glicêmico e um quadro geral de saúde mais estável e, também, fazer uma consulta oftalmológica para verificar que partes do olho foram afetadas e que medidas eventualmente terá de tomar.” 

portaldiabetes

Leia outras matérias desta seção
 » Doenças transmitidas por animais
 » Canabidiol (maconha) ajuda na dor crônica
 » Idosos alguns cuidados para se manter vivo
 » Alisar cabelo - os perigos
 » O idoso e a demência
 » Coronavac 3ª dose porque tomar
 » Covid19 - Atualização
 » Coronavac x doenças autoimunes
 » Imunização contra covid está comprometida
 » O vírus de Marburg - mais um perigoso
 » Leishmaniose tem mecanismo desvendado
 » Nova abordagem para metástese
 » Quais as diferenças entre as vacinas
 » Coronavírus: A variante Indiana
 » Cárie infantil RX não é indicado
 » Vacinas quando tomar a 2ª dose
 » Vacinas: quanto tempo dura a proteção?
 » CoronaVac para além dos anticorpos
 » Vacinar 15% da população é
 » Coronavírus só a idade não é fator determinante


Voltar