» Colunas » Saúde

06/06/2012
O que afeta o controle da glicemia ?

Alimentação

Tudo aquilo que você come altera o nível de glicose no sangue. Por isso, é importante conhecer bem os alimentos e controlar a ingestão de doces em geral e, principalmente, de carboidratos (massas, batata, mandioca, arroz, pães, etc.). O segredo é ter uma dieta saudável (rica em verduras e fibras), preparando pratos coloridos e alimentar-se em intervalos de até três horas.

Alimentar-se de forma saudável é um presente que você dá a si mesmo, pois ajuda no controle do diabetes.
Medicação

Importante tirar suas dúvidas com seu médico. Existe uma relação entre as refeições e os horários dos medicamentos. Utilização de medicamentos como anticoagulantes orais, esteróides anabolizantes, ciclofosfamida, fluoxetina, tetraciclinas, entre outros.
Exercícios físicos

Para os diabéticos, a atividade física traz diversos benefícios adicionais, como o aumento da ação da insulina. Mas fique atento ao praticar exercícios (até mesmo uma caminhada), pois o organismo passa a utilizar mais glicose do que utilizaria em repouso, o que, em alguns casos, pode levar a uma crise de hipoglicemia. É importante realizar o controle da glicemia antes e depois das atividades físicas. Caso a glicemia esteja alta, também existe uma chance de ocorrer a crise de hiperglicemia durante a atividade.

Exercícios regulares e programados são a melhor opção e os mais indicados são: caminhar, andar de bicicleta, nadar, dançar e fazer hidroginástica. Antes de iniciar a prática de qualquer atividade física, você deve ser avaliado pelo seu médico.
Estresse

Quando ficamos nervosos, irritados e ansiosos, o organismo libera hormônios
que podem alterar o nível glicêmico podendo causar uma crise de hiperglicemia e até mesmo um quadro de cetoacidose diabética.

Por isso, devemos mudar a maneira de encarar a vida e os problemas do dia-a-dia. Tente sempre ver o lado positivo das situações e controlar sua irritação e ansiedade..
Doenças

Quando uma pessoa diabética fica doente (mesmo que seja apenas um resfriado), seu organismo tenta reagir e lutar contra a doença. Mesmo que você já tenha estabelecido um bom controle glicêmico e realize o teste de glicemia capilar uma vez por dia, deve aumentar a vigilância sempre que estiver doente e realizar o teste mais vezes.


Portal Unimed

Leia outras matérias desta seção
 » Artrite reumatóide x hemopressina
 » Cirurgia combinada catarata mais buraco macular
 » Coronavírus o que temos hoje para combater
 » Própolis vermelha é anticancerígena
 » Catarata: proteína pode estar ligada a ela
 » Coronavírus: Vitamina D ajuda
 » Bactérias da Antartica contra o câncer
 » Corticóides contra o coronavírus
 » Zolgensma o absurdo de US$ 2 milhões
 » Com tratamento precoce risco de morte cai
 » Colchicina age contra o coronavírus
 » Tuberculose novos fármacos para o futuro
 » Coronavírus: perda repentina do olfato
 » Coma Ovo.....ou não ?
 » Guaraná contra o diabetes tipo 2
 » Nova terapia para o mal de Parkinson
 » Coronavírus são seis tipos com sintomas diferentes
 » Coronavírus: teste pelo plano de saúde
 » A pandemia e a depressão em crianças
 » Coronavírus x tipo sanguineo


Voltar