» Colunas » Saúde

26/11/2019
Insônia

Longas noites de sono não são essenciais para rotina saudável

Alan Luiz Eckeli, professor da FMRP-USP, afirma que o que importa é a quantidade de horas dormidas, contínuas ou não.

A prática de dormir oito horas seguidas à noite não é uma questão biológica, mas, sim, social.  De acordo com historiadores, nossos tata(tata)ravôs costumavam dormir com intervalos longos, durante os quais realizavam inúmeras atividades sociais. Tudo mudou com a modernidade e suas ferramentas, que permitiram ao homem um controle maior da luz.

É isso o que afirma Alan Luiz Eckeli, professor da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) e responsável pelo Centro de Medicina do Sono de Ribeirão Preto, ambos da USP. Ele também diz que o mais importante para a manutenção da saúde é conseguir dormir por oito horas, mesmo que não seja por um período continuado.


jornal da usp

Leia outras matérias desta seção
 » Ponte de Safena e stents não são melhores que medicamentos
 » Nova droga pode reverter Demência
 » Doença grave x Espiritualidade
 » Insônia
 » Stents-bypass ou medicamentos ?
 » Própolis verde
 » Exames de sangue para que servem
 » Exame de Urina tipo 1
 » Estatinas aumentam risco de osteoporose
 » Diabetes tipo 2 - protocolo oficial da SBD - 2019
 » Cocô ! Tratado Geral
 » Dieta Cetogênica
 » Manteiga Ghee como fazer
 » Coração x Café
 » Câncer x Café
 » Terapia anti-câncer CAR-T - USP
 » Própolis - USP-ESALQ
 » Cera de ouvido detecta câncer
 » HPN Hidrocefalia de pressão normal
 » Sal do Himalaia não é o que dizem


Voltar