» Colunas » Saúde

26/11/2019
Insônia

Longas noites de sono não são essenciais para rotina saudável

Alan Luiz Eckeli, professor da FMRP-USP, afirma que o que importa é a quantidade de horas dormidas, contínuas ou não.

A prática de dormir oito horas seguidas à noite não é uma questão biológica, mas, sim, social.  De acordo com historiadores, nossos tata(tata)ravôs costumavam dormir com intervalos longos, durante os quais realizavam inúmeras atividades sociais. Tudo mudou com a modernidade e suas ferramentas, que permitiram ao homem um controle maior da luz.

É isso o que afirma Alan Luiz Eckeli, professor da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) e responsável pelo Centro de Medicina do Sono de Ribeirão Preto, ambos da USP. Ele também diz que o mais importante para a manutenção da saúde é conseguir dormir por oito horas, mesmo que não seja por um período continuado.


jornal da usp

Leia outras matérias desta seção
 » O calor veio para ficar
 » Artrite reumatóide x hemopressina
 » Cirurgia combinada catarata mais buraco macular
 » Coronavírus o que temos hoje para combater
 » Própolis vermelha é anticancerígena
 » Catarata: proteína pode estar ligada a ela
 » Coronavírus: Vitamina D ajuda
 » Bactérias da Antartica contra o câncer
 » Corticóides contra o coronavírus
 » Zolgensma o absurdo de US$ 2 milhões
 » Com tratamento precoce risco de morte cai
 » Colchicina age contra o coronavírus
 » Tuberculose novos fármacos para o futuro
 » Coronavírus: perda repentina do olfato
 » Coma Ovo.....ou não ?
 » Guaraná contra o diabetes tipo 2
 » Nova terapia para o mal de Parkinson
 » Coronavírus são seis tipos com sintomas diferentes
 » Coronavírus: teste pelo plano de saúde
 » A pandemia e a depressão em crianças


Voltar