11/01/06
Sexo é energia?

Será preciso saber controlar a energia sexual? Aquela do instinto que nos seres humanos comuns provoca desejos forçando-os a realizá-los com outros num ato a dois? Controle dessa energia de um indivíduo sempre dando vazão a ela, depende de seu grau evolutivo, conforme assim, pensam ou “sabem” alguns.

Sobre a energia sexual e seu uso, o escritor Paul Brunton fez alguns comentários:

1º-- Fala do homem comum. Ele, particularmente, não está interessado em mais que uma boa vida. Permanece nas aspirações convencionais. Não procura orientação alguma de ninguém no campo do sexo, a não ser para ter mais prazer.

2º-- O inicial buscador de evolução. Ele usa uma disciplina sexual moderada.Tem ritmo em suas práticas sexuais. Compreende a natureza da força sexual, sua energia. Impõem limites nesse campo. Quanto ao uso da energia, aceita ou não orientação de alguém experiente.

3º-- O buscador de evolução mais avançado. Ele busca atingir o mais alto padrão possível de autocontrole. É capaz de abstinência total, quando não ligado a alguém. Procria se necessário, porém, de forma qualitativa e não quantitativa. Neste caso, cabe, eventualmente, orientação por parte de alguém mais experiente.

4º-- O buscador realizado. Esse tem total controle da energia sexual. Não tem mais desejos, nem paixões. Não necessita de regras de disciplina. Procria, quando necessário a título de serviço; provê corpos físicos sadios para almas evoluídas.(?)

Nenhum conselho e nenhuma orientação externa é cabível ao indivíduo deste nível.

Estes dizeres de Paul Brunton são desconhecidos pela maioria, que, se tem acesso  à eles, tendem a ridicularizá-lo por nada saberem do que seja evolução, essa que, diferencia entre si os seres humanos como comuns e evoluídos.

 

Dizem que os profanos   --entendidos aqui como aqueles que não se preocupam com suas evoluções--disseminam (jogam fora) suas energias, principalmente as sexuais e principalmente os homens quando sempre ejaculam suas “sementes”.

Outros propagandeiam que o sexo é bom para a saúde. Por que será que a mídia ou através dela incentivam tanto a prática sexual? Não seria porque um povo exaurido de suas energias seja mais facilmente sugestionável e dominável?

Se isto tem fundamento, como ficam aqueles que se vangloriam por terem três a quatro ejaculações seguidas numa única relação sexual? Seriam idiotas?

Dizem que pelo sublimar do sexo (abstinência) muita energia se acumula para mais se concentrar no desenvolvimento do poder mental. Capacitam mais para o receber de intuições ou inspirações, essas pouco comuns manifestações subjetivas que visitam cabeças de escritores, poetas, cientistas, inventores, filósofos e etc. Dizem também que a energia sexual acumulada transmuta-se em amor pela humanidade e na contra-mão,  pessoas exauridas de suas energias, aquelas que praticam sexo até sua culminância, são elas descaracterizadas do verdadeiro amor—o amor irrestrito. É, talvez algum conhecimento disso evite aquele final tão falado: “estava muito gostoso, mas, depois que acabei não mais consegui olhar para a cara dela por ter que tolerar sua presença e ter que disfarçar o mal-estar”.


Altino Olímpio

Leia outras matérias desta seção
 » Se não fosse os outros...
 » Fluxo de sensibilidade
 » Será que a vida é uma ilusão?
 » A marca da besta
 » Convém não pensar
 » Adeus dia de Finados
 » Conversa ocasional
 » Por que viemos ao mundo?
 » O passado convive com o presente
 » Os traídos e os traidores
 » Os exagerados do Youtube
 » Os que não sabem são os que mais sabem
 » Brasil, fonte do saber
 » Seres humanos que muito irritam
 » A Torre de Babel brasileira
 » Pegando pesado
 » Pensamentos lúcidos
 » O diálogo entre um Ateu e um Espírita
 » O gostar de alguém sem o alguém saber
 » Má temática da vida

Voltar