11/01/06
Me ensina a escrever

Escrever é o comunicar-se com quem não sabemos perpassando os olhos e escutando o que falamos no que escrevemos no silêncio das palavras escritas.

Escrever é transformar nossos fatos em letras.

Escrever é se fazer escutar pelos nossos dedos sem usarmos nossa voz.

Escrever é separar palavras das palavras da cascata que jorra dos pensamentos.

Escrever é a perda de interesse de conversar com os outros.

Escrever, tão fácil ou tão impossível, é mais para quem escrever não quer.

Escrever é o voar do pensamento numa busca para nós.

Escrever quando falta pensamento é ver morrer nosso escrever.

Escrever é o estarmos vivendo por dentro.

Escrever é ver o pensamento do lado de fora.

Escrever é não querer se deixar de ser.

Escrever é ficar à espreita olhando no vazio para caçar pensamentos desprevenidos.

Escrever é falar sozinho não se escutando e vendo os pensamentos sendo letras.

Escrever é deixar o pensamento vazar pelos olhos e ficar se rabiscando pelo papel.

Escrever é disfarçar a solidão pelas letras e esquecer-se nelas.

Quando escrevemos percebemos nossa consciência nos observando e em silêncio passando-nos o sentimento do único “somos um” vivido por nós.

Ensina-me escrever para meus pensamentos se fazerem entender.


Altino Olímpio

Leia outras matérias desta seção
 » Somos o que pensamos?
 » Se não fosse os outros...
 » Fluxo de sensibilidade
 » Será que a vida é uma ilusão?
 » A marca da besta
 » Convém não pensar
 » Adeus dia de Finados
 » Conversa ocasional
 » Por que viemos ao mundo?
 » O passado convive com o presente
 » Os traídos e os traidores
 » Os exagerados do Youtube
 » Os que não sabem são os que mais sabem
 » Brasil, fonte do saber
 » Seres humanos que muito irritam
 » A Torre de Babel brasileira
 » Pegando pesado
 » Pensamentos lúcidos
 » O diálogo entre um Ateu e um Espírita
 » O gostar de alguém sem o alguém saber

Voltar