22/02/2006
As Três Irmãs

Da trindade, mais velha é a irmã Religião, Filosofia é a irmã do meio e Ciência é a caçula. Não se complementam e vivem independentes, cada uma com sua realidade. A irmã do meio sempre tem tentado a reaproximação entre as outras duas irmãs, mas, nem sempre conseguiu, se é que alguma vez conseguiu. Ela tenta mostrar para a irmã mais velha as vantagens produzidas pela irmã caçula. Critica a irmã caçula quando suas produções possam causar dano. Independentes entre si, as irmãs não arredam os pés de suas ideologias, cada uma se mantém na sua, considerando às vezes, incompatíveis as das outras. E assim o mundo continua dividido entre os correligionários de ambas as irmãs, embora, com as ideologias de uma delas, se misturam com as ideologias das outras, por não poder evitá-las em suas existências. Vivem em ingratidões, pois, os mais fanáticos por uma só das ideologias, bem acrescentam as outras duas em suas vidas, sendo elas aquelas que combatem durante o enaltecer das qualidades das suas de quando isoladas das outras duas, quando, parcialidade é a conveniência do momento.

Religião, Filosofia e Ciência, mesmo se antagônicas, sempre estão juntas nas ocorrências humanas. Invocadas como auxílio em ocasiões de perigo de vida, qual delas seria mais eficiente? A resposta recai na ciência. Como já aconteceu, alguém num apuro filosofou sobre sua situação, invocou os ditos poderes da religião, mas, foi salvo por um pequeno utensílio da ciência, um telefone celular. Depois do perigo afastado a filosofia volta para discutir a circunstância e a religião reaparece dizendo que o sucesso do salvamento foi pela interferência de seu patrono. Com gratidão pensa-se nele numa distração esquecendo-se da ciência.

A Religião tem seus mandamentos de moral para serem aplicados nesta existência e sem dúvida, são benéficos para o melhor comportamento da humanidade. Contudo, ela se diz como sendo os meios para atingirem um fim e ele é para depois desta existência.
A Ciência, prática e materialista, seus meios para atingirem o fim sempre têm como objetivo o homem, sendo ele o fim para o qual os meios se destinam. A Filosofia, ficando no meio entre a Religião e a Ciência, criticando ou elogiando a atuação das duas, as duas nem se importam com ela. Mas, o homem vive sob essas três influências e se for eclético, retira de ambas o que melhor lhe convém, já visto que, tais influências são dirigidas a ele e isso não é nenhuma novidade. As três irmãs, Religião, Filosofia e Ciência conquistaram seus lugares no mundo e permanecerão sempre acompanhando o progresso e a evolução humana cujo fim é imprevisível.


Altino Olímpio

Leia outras matérias desta seção
 » Conversa ocasional
 » Por que viemos ao mundo?
 » O passado convive com o presente
 » Os traídos e os traidores
 » Os exagerados do Youtube
 » Os que não sabem são os que mais sabem
 » Brasil, fonte do saber
 » Seres humanos que muito irritam
 » A Torre de Babel brasileira
 » Pegando pesado
 » Pensamentos lúcidos
 » O diálogo entre um Ateu e um Espírita
 » O gostar de alguém sem o alguém saber
 » Má temática da vida
 » Avenida Paulista amarelada
 » Tempo e a submissão a ele
 » Os simples e os gênios da humanidade
 » História apavorante
 » É proibido e pecado se suicidar
 » O castigo existe?

Voltar