22/02/2006
Mundo Cão

Uma nave espacial vindo de um outro planeta pousou e se ocultou nas nossas matas. Veio para explorar, conquistar e se apossar da inteligência dos habitantes deste planeta. Disfarçados de homens, se misturaram com “homens de verdade” por pensarem serem eles os donos da Terra. Tudo que viam e ouviam era discutido no interior da nave espiã. Não chegavam num acordo quanto a quem de fato seriam os seres inteligentes que administravam este mundo tão lindo. Os homens, cedo saiam de suas casas para trabalhar longe de suas moradias, se deslocavam por seus veículos próprios ou por conduções lotadas num sacrifício diário. Seriam eles os seres inteligentes? Os inteligentes não dominam os menos inteligentes tornando-os seus escravos? Com tanta tecnologia só mesmo os homens podem ser os seres mais inteligentes deste planeta.
Na nave o chefe da expedição não concordou com os seus espiões. Com medo de cometer engano para orientar a invasão, nenhum relatório havia ainda enviado para seu planeta.

Depois de uma última reunião ficou decidido que os espiões deveriam ser mais conclusivos quanto a quem de fato seriam os seres mais inteligentes deste planeta. E eles concluíram em seus relatórios que os seres humanos não poderiam ser os mais evoluídos porque, se andassem sem roupa pelas ruas seriam presos e o mesmo acontecendo se soltassem seus resíduos fedidos pelas calçadas. Uma lei proíbe-os de fazerem barulho depois de uma certa hora da noite. Falar alto e gritar é falta de educação. Quando brigam entre si a polícia é chamada. Sexo só e permitido entre quatro paredes e são obrigados a cuidarem de suas crias. Se defronte suas casas espalharem lixos são multados e também por não limparem seus terrenos.
Existem outras criaturas que dominam os seres humanos e estão por cima de suas leis.

Tudo o que os seres humanos não podem fazer elas fazem, pois, tais criaturas têm uma sociedade protetora com poder de prender os humanos que possam maltratá-las. Os humanos trabalham para sustentar essas criaturas que são chamadas de cachorros. Alguns são mais considerados que muitos seres humanos. Muito amor e carinho são-lhes dedicados. São tosados, banhados e perfumados em salões de beleza especiais para eles. Até médicos especiais existem para cuidarem de suas saúdes. Com tanta mordomia, eles se multiplicaram pelas casas onde moram os humanos e quando ficam entristecidos, dizem os humanos ser necessária a intervenção de um psicólogo. Neste mundo maravilhoso, os cachorros mandam e desmandam. Latem quando querem, de dia ou de noite. Quando um começa outros acompanham. Acordam quem tem que acordar cedo para trabalhar para eles e, torturam com seus latidos quem pode estar doente precisando de repouso. Sempre interrompem o lazer ou o silêncio de quem quer rezar por dias de cão melhores. Tudo isto constou no relatório dos espiões.

Ao avaliar os relatórios, o chefe da nave espacial concluiu ser inconquistável este planeta. Seria impossível tornar escravos os seres humanos porque os cachorros não permitiriam. “Nossa evolução não permite o extermínio de seres vivos para invadirmos qualquer planeta” assim falou e continuou falando o chefão alienígena “além do mais, teríamos que conviver como imbecis neste mundo de humanos enlouquecidos pelos cachorros. Não, não dá, vamos embora!” O “vamos embora” coincidiu com o despertar de um pesadelo e nele os cachorros salvaram o nosso mundo, mas, os homens... ... Que cachorrada útil e m a r a v i l h o s a eles possuem.


Altino Olímpio

Leia outras matérias desta seção
 » Fluxo de sensibilidade
 » Será que a vida é uma ilusão?
 » A marca da besta
 » Convém não pensar
 » Adeus dia de Finados
 » Conversa ocasional
 » Por que viemos ao mundo?
 » O passado convive com o presente
 » Os traídos e os traidores
 » Os exagerados do Youtube
 » Os que não sabem são os que mais sabem
 » Brasil, fonte do saber
 » Seres humanos que muito irritam
 » A Torre de Babel brasileira
 » Pegando pesado
 » Pensamentos lúcidos
 » O diálogo entre um Ateu e um Espírita
 » O gostar de alguém sem o alguém saber
 » Má temática da vida
 » Avenida Paulista amarelada

Voltar