09/05/2006
Veneno Apreciável

Que tentação essa é a mulher que pode deslocar os nossos pensamentos e direcioná-los só para ela, roubando-os das nossas mais necessárias prioridades da existência? Por uma mulher protelamos nossas prioridades e não é difícil vê-la conquistando a nossa preferência, tornando-se a nossa principal prioridade nos nossos pensamentos. Isso acontece quando o homem já foi “fisgado” e não mais consegue evitar e disfarçar. É o “veneno” do amor misturando-se no sangue e circulando por todo o corpo, contaminando-o com o constante desejo de estar com a amada e com ela parece que o mundo é só os dois e de mais ninguém.

Quando estamos com a mulher que prendeu nossos pensamentos a ela, que força, que poder é esse que ela tem para afastar as nossas preocupações, nossos problemas e nossas frustrações? Com ela até esquecemos nossas ambições. E naquele pega-pega de mão, naquele esfrega-esfrega com perfume a aspirar, naquela boca-a-boca a se lamber, nos abraços apertados, naquele enroscar e transpassar dos dedos pelos cabelos, naquele roçar de rostos irrequietos, naquele um querer entrar no outro e naquele fechar dos olhos, sentir a escuridão do vazio que os pensamentos esqueceram de preencher com as mesmas preocupações costumeiras, desprezadas que foram diante da força da presença da mulher, ela sendo naqueles momentos tão sonhados por qualquer homem, todo o néctar e todo o objetivo da existência.

Todo homem que está tendo ou já teve no passado essa vivência amorosa com uma mulher muito envolvente, perdeu nos momentos eloqüentes dessa vivência, a importância das suas contrariedades da vida. Contudo, não estamos indicando esse tipo de terapia para momentaneamente alguém fugir de seus dissabores. A saborosa “terapia mulher” pode custar muito caro e, se tiver efeito colateral, ele pode ser mais indesejável e dolorido que as preocupações que um homem já possa ter antes de se apaixonar, se isso vier a acontecer.

Ah o amor! Um filósofo famoso soltou este alerta: “deveria ser proibido um homem apaixonado tomar decisões, assinar documentos, pois, ele não mais está de posse de seu raciocínio normal”. Muito interessante, mas, esse alerta só pode ter vindo de alguém que já sofreu as amarguras de um amor infeliz e sabe das conseqüências desse “veneno apreciável” circulando misturado com o sangue. Em alguns casos, nem mesmo uma transfusão consegue extirpá-lo das veias, tão poderoso como ele é, quando incluso nos fracos de espírito, sem meios de administrá-lo conforme seja para sua alegria ou tristeza.
Pois é, as mulheres são mesmo o “Calcanhar de Aquiles” de muitos homens, independente de suas idades e elas sabem disso. Por isso, todo cuidado é pouco porque, muitas sabem tirar um bom proveito de uma situação amorosa. Outras tantas nem tanto e estas estão na sorte de quem encontrá-las.


Altino Olímpio

Leia outras matérias desta seção
 » Fluxo de sensibilidade
 » Será que a vida é uma ilusão?
 » A marca da besta
 » Convém não pensar
 » Adeus dia de Finados
 » Conversa ocasional
 » Por que viemos ao mundo?
 » O passado convive com o presente
 » Os traídos e os traidores
 » Os exagerados do Youtube
 » Os que não sabem são os que mais sabem
 » Brasil, fonte do saber
 » Seres humanos que muito irritam
 » A Torre de Babel brasileira
 » Pegando pesado
 » Pensamentos lúcidos
 » O diálogo entre um Ateu e um Espírita
 » O gostar de alguém sem o alguém saber
 » Má temática da vida
 » Avenida Paulista amarelada

Voltar