13/09/2006
Intervalo 3

Jesus nos ensinou a amar os inimigos e nós aprendemos. Amamos quem nos bajula, nos elogia, pois, nossa vaidade transforma em amigos esses inimigos.

Se o sexo fosse para ser praticado apenas entre pessoas que se amam, hoje, ele estaria quase extinto.

Mulher, quando estamos pensando muito nela, depois do sexo até nos esquecemos dela e qualquer outra coisa para pensar torna-se melhor do que pensar nela.

O sexo nunca sai de moda porque todas elas são ditadas por ele.

Hoje, com as distâncias tão encurtadas nos tornamos mais distantes.

Nós pensamos que somos o que fizemos, o que fazemos e o que ainda vamos fazer, mas não, nós somos os que estávamos no que fizemos, estamos no que fazemos e estaremos no que ainda vamos fazer.

Escrever é um remédio que cura a carência de querer conversar com quem não tem interesse em nos ouvir.

Quando nossos assuntos estejam além das prioridades banais dos outros, eles sempre têm prioridades nos assuntos e temos que ouvi-los mesmo sem querer.

Quando Jesus disse “Amem aos outros como a si mesmo”, sabia que ao contrário, “Amem a si mesmo como se ama os outros”, faria com que nós nos odiássemos.
.
Bem-Aventurado o horário político gratuito na televisão. É quando sobra mais tempo para nossas necessidades fisiológicas noturnas e diárias.

Moisés quando desceu do monte viu um monte de gente adorando bezerro e aquele monte de gente nem viu Moisés descer do monte com um monte de conselhos.

Hoje, as mulheres trabalham em muitas profissões que só pertenciam aos homens. Os homens cada vez mais vão ficando sem emprego e cada vez mais vão ficando donos de casa, pois, já assistem novelas e até turistas de supermercados eles já são. As mulheres vivem mais e se aposentam mais cedo, os homens vivem menos e se aposentam mais tarde. Homens como eram de verdade, será que em algum museu ainda se pode ver algum?

Uma ocasião um padre falou para o seu auxiliar português: hoje é o teu dia de dobrar os sinos. Coitado, ele não conseguiu, mas, bem que tentou.

Nem um corvo conseguiu voltar para a arca. Imaginem só a situação de quem não conseguiu sair.


Altino Olímpio

Leia outras matérias desta seção
 » Se não fosse os outros...
 » Fluxo de sensibilidade
 » Será que a vida é uma ilusão?
 » A marca da besta
 » Convém não pensar
 » Adeus dia de Finados
 » Conversa ocasional
 » Por que viemos ao mundo?
 » O passado convive com o presente
 » Os traídos e os traidores
 » Os exagerados do Youtube
 » Os que não sabem são os que mais sabem
 » Brasil, fonte do saber
 » Seres humanos que muito irritam
 » A Torre de Babel brasileira
 » Pegando pesado
 » Pensamentos lúcidos
 » O diálogo entre um Ateu e um Espírita
 » O gostar de alguém sem o alguém saber
 » Má temática da vida

Voltar