20/10/2006
Uma “Abertura” de Programa

Foi esta a seguir, a do dia 15- 08-2000 do Programa Sem Nome da antiga Rádio 96.5 FM de Caieiras.

Nós sempre estamos com as preocupações do presente e pouco nos perguntamos sobre onde queremos chegar. Se perguntarmos, mais nos preocuparemos onde nossa individualidade vai chegar e sem se lembrar dos outros. Somos egoístas e não percebemos isso. Importante mesmo é que no futuro o destino seja bom para nós e nossos familiares. Proposital, o individualismo foi implantado para que houvesse separação entre os seres humanos. Sendo assim, o domínio foi estabelecido. Os dominadores sabem que multidões não existem. Existem apenas individualidades agrupadas ou reunidas, entretanto, mesmo na multidão o que prevalece é o cada um pra si. As individualidades são pastoreadas conforme sejam os propósitos que lhes incutiram. Então, se perguntamos “para onde vamos”, carece de objetividade. Correto seria, “para onde querem que vamos?”

Nosso viver individual impede que enxerguemos e participemos da colaboração para um bom futuro comum a todos, inclusive para os nossos descendentes. Se já estamos arcando com o pesado ônus resultante da omissão dos que nos precederam, imaginem só o futuro dos nossos procedentes. O individualismo é a desgraça desta época. Conforme prepararam esta situação, parece, que, não dá para evadir-se dela. O “cada um para si” tornou-se evidente porque, inconsciente ou não, nós permitimos. Também, as aberrações administrativas são conseqüências da individualidade muito exaltada daqueles inimigos da imparcialidade ou impessoalidade tão necessária para um bom viver restrito a todos.

Quase sempre tínhamos uma “abertura” de programa e algumas foram brincadeiras ou mesmo provocações, mas, sem maldades para os ouvintes.

Altino Olímpio

Leia outras matérias desta seção
 » Conversa ocasional
 » Por que viemos ao mundo?
 » O passado convive com o presente
 » Os traídos e os traidores
 » Os exagerados do Youtube
 » Os que não sabem são os que mais sabem
 » Brasil, fonte do saber
 » Seres humanos que muito irritam
 » A Torre de Babel brasileira
 » Pegando pesado
 » Pensamentos lúcidos
 » O diálogo entre um Ateu e um Espírita
 » O gostar de alguém sem o alguém saber
 » Má temática da vida
 » Avenida Paulista amarelada
 » Tempo e a submissão a ele
 » Os simples e os gênios da humanidade
 » História apavorante
 » É proibido e pecado se suicidar
 » O castigo existe?

Voltar