26/06/2008
Confúcio confundido


Por que vivem a predizer
Esqueça o passado
O futuro não existe
Não viva de esperanças
Elas são ausências e
A vida é aqui e é o agora?
Então do nascer ao morrer
A nossa vida é um agora?
Tendo diferentes agoras
E como assim se chamam
É porque eles vão embora.
Mesmo o agora de um dia
Em outro não é o mesmo.
Qual dos agoras é o da vida?
Ela não seria todos os agoras?
Não existe vida sem agoras
Nem agoras sem a vida.
Se a vida é aqui e agora
Ela não foi em agoras passados?
Futuro mesmo não existe
São presentes avançando
Tornando passados os agoras;
Qual agora fica no agora
Se nenhum é permanente?
Se a vida é aqui e o agora
Qualquer um agora é a vida
Num agora só de alegria
Num agora só de tristeza
Num agora só de dor
Num agora só de saudade
Num agora só de ilusão
Num agora só de distração
Num agora só de esquecer da vida.
A vida é aqui em qualquer agora
Isso agora não quer dizer
Que viver no aqui e no agora
Não tenha nada a ver com o sofrer
E tudo tenha com o saber viver
Sem os agoras do passado
Sem os agoras do futuro
Sem expectativas de bons agoras.
Agoras são apenas seqüências
Até a conseqüência de irmos embora.

Altino Olímpio

Leia outras matérias desta seção
 » Fim de domingo
 » Mas que falta de consideração
 » Nada como poder falar e aparecer
 » Minhas andanças por ai
 » Agora temos contatos, mas não com tatos
 » Quem sabe, sabe e conhece bem
 » A enganação parece eterna
 » A grande fraternidade branca
 » Os dias que sempre nos esperam
 » Frases ou lembranças que me chegam
 » O paraíso perdido
 » Penso, logo existo. jargão antigo
 » Os ladrões do tempo
 » A sacanagem não muda
 » Para os que não pensam pensarem
 » Não é tudo que o tempo modifica
 » O braço direito do homem
 » O inexplicável sentido da vida
 » Tempos e contratempos
 » Raciocinar cansa muito

Voltar