02/07/2009
Tormento decisivo

Só nós dois estamos aqui, no entanto só eu estou com você. Você está comigo, comigo não estando. Meus pensamentos e meus olhos sendo apenas para você, eles flagraram por seus olhos minha ausência dos teus pensamentos. Estando aqui, daqui você se dispersa me deixando com você, sem você. Eu já te falei, já convivi com uma pessoa nesta vida e para ela, no mundo, eu era a pessoa mais querida. Assim como você, muitas vezes me “peguei” quando dela me dispersava abandonando-a quando com ela estava. Essa traição conheço bem. Falei-te de não querer repeti-la com você. Ainda não sabia que pelo passar dos dias, estando na minha companhia, mesmo me olhando seu olhar não me via porque sua distração o impedia. No início, você sem companheiro me quis por inteiro e mesmo parecia que pra você só eu existia. Agora, estando contigo percebendo-a não estando comigo, não devemos continuar sendo fingidos. O que você era pra mim era muito mais do que eu era pra você. Ciente dessa situação, por você diminui minha consideração. Tendo sido assim, principiei a te esquecer sem você perceber. Nesta vida, como o tempo deixa tudo para trás, ainda podemos continuar juntos até quando ele decida sobre a nossa despedida.


Altino Olímpio

Leia outras matérias desta seção
 » Conversa ocasional
 » Por que viemos ao mundo?
 » O passado convive com o presente
 » Os traídos e os traidores
 » Os exagerados do Youtube
 » Os que não sabem são os que mais sabem
 » Brasil, fonte do saber
 » Seres humanos que muito irritam
 » A Torre de Babel brasileira
 » Pegando pesado
 » Pensamentos lúcidos
 » O diálogo entre um Ateu e um Espírita
 » O gostar de alguém sem o alguém saber
 » Má temática da vida
 » Avenida Paulista amarelada
 » Tempo e a submissão a ele
 » Os simples e os gênios da humanidade
 » História apavorante
 » É proibido e pecado se suicidar
 » O castigo existe?

Voltar