28/07/2009
Nem santo salva

Pra quem sabe, parece que a já propalada Profecia Maia para ter início neste ano de 2009 com fim em 2012 é verdadeira e vai mesmo acontecer, pois, tudo está ficando de “pernas pro ar”, isto é, quase tudo está desabando no “nada se sustenta, nada se garante, nada se confirma”. Agora por causa de uma gripe estão impedindo a presença de Água Benta nas igrejas. Mama mia! Água Benta tão poderosa que é e tendo sido utilizada em exorcismo para espantar demônio, agora enfraqueceu e nada pode contra uma gripinha? Pior ainda, ela agora pode servir de contágio entre os irmãos de fé. Que mudança! Seria mesmo o final dos tempos? Até a hóstia está passando por mudanças na forma de sua distribuição. Deve agora ser colocada nas mãos do fervoroso e não mais em sua boca, isso, também para evitar o contágio da gripe. Mas como? Difícil de acreditar! Falam e acreditam que dentro dela tem algo muito poderoso. Poderia ela ser intermediária na transmissão da gripe? Estranho isso tudo. Desde o tempo de meus avôs, dos meus pais e desde que nasci até esta data, tais poderes, sendo divinos sempre foram difundidos e agora como numa reviravolta tais poderes deixaram de existir? Será que quando a “água bate na bunda” o certo mesmo é o salve-se quem puder e que continue com fé quem quiser? Transformações e mais transformações no mundo e na humanidade, elas sim estão a mostrar o que de fato é e o que de fato não é, mas, tudo em vão, mesmo tendo olhos e ouvidos, o único racional entre os animais é cego e surdo.


Altino Olímpio

Leia outras matérias desta seção
 » Carnaval e mulheres bonitas
 » A missão na Vida
 » A incógnita continua
 » A reencarnação
 » Recordar é reviver
 » O melhor amigo vai chegar
 » Coisas da vida
 » A raça preferida
 » Detector de mentiras mundial
 » Espetáculo inesquecível
 » Os bons princípios dos velhos anos novos
 » O Marcolino
 » Que tal o Natal de agora?
 » Nenhuma praça havia
 » Somos o que pensamos?
 » Se não fosse os outros...
 » Fluxo de sensibilidade
 » Será que a vida é uma ilusão?
 » A marca da besta
 » Convém não pensar

Voltar