25/08/2009
Melhor idade

Uma família recebeu uma parenta, e esta, por várias vezes esteve a repetir “nós que estamos na melhor idade”, isso, para discorrer sobre alguns assuntos. O dono da casa recitou pra ela uma poesia do passado que enaltecia a infância e a juventude acrescentando: Essa sim é que é a melhor idade. Às vezes ouvimos tais disparates, porém, eles servem para avaliarmos nossa sanidade mental e a compará-la com a dos outros. Melhor idade? Seria mesmo? Mas, pessoas assim se dizendo, no mais das vezes já estão num estado lastimável com problemas de saúde, perdas de seus atrativos físicos e até com dificuldade de memória. Os seus “estamos na melhor idade” seria um querer enganar o espelho? Nesta era da comunicação das massas é fácil perceber palavras substituindo fatos ou os distorcendo. Os fatos são como são e não se modificam diante das palavras a querer diferenciá-los do que são. A palavra “idoso” está a substituir a palavra “velho”, mas, são sinônimos. Ambas têm significado igual no dicionário. Já ouvimos dizer que não se deve falar “velho” e sim “idoso”. Muitos mal informados a dizer isso pensam existir diferença entre essas palavras e chegam até a pensar que idoso não é velho (risos). Aqui está a presença do eufemismo, pois, “idoso” é mais simpático de se ouvir e “velho” está sendo considerado pejorativo. Entretanto, pessoas idosas podem mesmo estar na melhor idade para visitas ao médico, consumir remédios, ter dores no corpo, desânimos e outras mazelas da idade. Muita troca de valores da vida foram trapaças a iludir os menos favorecidos mentalmente, aqueles que sem raciocinar acolhem tudo para depois espalhar.


Altino Olímpio

Leia outras matérias desta seção
 » O Google te conta tudo
 » Tentando compreender o incompreensível
 » Mistério insolúvel
 » Os dias tem seus donos
 » A bagunça criada pela mídia e pela internet
 » Sacanagem esportiva
 » A guerra invisível
 » Sanidade prejudicada pela tecnologia
 » Desfez-se da sogra e ninguém se preocupou
 » Os brasileiros sempre foram bondosos
 » Antigamente o absurdo era inconcebível
 » Fim de domingo
 » Mas que falta de consideração
 » Nada como poder falar e aparecer
 » Minhas andanças por ai
 » Agora temos contatos, mas não com tatos
 » Quem sabe, sabe e conhece bem
 » A enganação parece eterna
 » A grande fraternidade branca
 » Os dias que sempre nos esperam

Voltar