06/09/2009
Calamidade


Muitas pessoas se pensam atualizadas e bem informadas. Qual seria a vantagem dessa ânsia por tudo querer ver e ouvir? Os noticiários diariamente nos abarrotam com fatos que não nos dizem respeito. É a mesma coisa deixarmos a porta de nossa casa aberta para a entrada indesejável de porcos. Vivendo nesse mental absorver de tudo, os “atualizados” desta nossa época mais são bonecos robotizados, programados para serem protótipos da hipnose coletiva. Diante de tamanha profusão de cultura inútil, os mais informados mais são desinformados quanto aos reais interesses mútuos a serem compartilhados para a humanidade. Tudo se parece como um circo. No picadeiro a Mídia é a artista principal e na platéia fica o povo amestrado por ela e com ela tendo o “coçar o saco” de seus momentos inúteis da vida. Alguém já disse “se você ao tomar seu banho cantarolar uma música, você já é um hipnotizado”. Isto é um exagero, mas, não existem entre nós pessoas desfocadas de si mesmas? Não são elas um repertório ambulante das insignificâncias promulgadas? A competição noticiosa ou programática leva a qualquer um, fatos importantes mais só para a curiosidade. Esta é o “morde isca” para os menos capacitados mentalmente serem “pescados” e levados para o mercado das distrações. Quando sabemos que a morte de um idolozinho qualquer atrai para o seu túmulo milhares de pessoas para chorarem sua perda, não são elas hipnotizadas? Dentre elas talvez exista quem têm suas mães em asilos e “se esquecem” de visitá-las. O aprisionamento mental esteve contribuindo para o acréscimo de cérebros desusados e suas degenerações estão por ai nos já mortos ainda vivos.



Altino Olímpio

Leia outras matérias desta seção
 » Somos o que pensamos?
 » Se não fosse os outros...
 » Fluxo de sensibilidade
 » Será que a vida é uma ilusão?
 » A marca da besta
 » Convém não pensar
 » Adeus dia de Finados
 » Conversa ocasional
 » Por que viemos ao mundo?
 » O passado convive com o presente
 » Os traídos e os traidores
 » Os exagerados do Youtube
 » Os que não sabem são os que mais sabem
 » Brasil, fonte do saber
 » Seres humanos que muito irritam
 » A Torre de Babel brasileira
 » Pegando pesado
 » Pensamentos lúcidos
 » O diálogo entre um Ateu e um Espírita
 » O gostar de alguém sem o alguém saber

Voltar