12/07/2011
Que? Não te entendo

 Que? Não te entendo

Tem aquele que não sabe e não sabe que não sabe
Tem aquele que não sabe e pensa que sabe
Tem aquele que sabe e não sabe que sabe
Tem aquele que sabe e sabe que sabe, siga-o. Mas...

É difícil encontrá-lo, pois, talvez, ainda nem ele tenha se encontrado (risos).
Estamos numa época aqui no Brasil onde a confusão mental está generalizada.
Dizem que para retardar um país, basta confundir seu idioma. Parece mesmo que este nosso país está nessa condição. A juventude usa um linguajar que os mais velhos não entendem. Por outro lado, se os mais velhos escrevem um texto conforme a gramática de suas juventudes, os jovens deste tempo não entendem. Que balbúrdia! Sabemos, já há algum tempo que esse retardar vem acontecendo, pois, alguns asnos no poder contribuíram para isso. Conscientes ou inconscientes são inimigos públicos. Infelizmente, o povo esteve muito atarefado para perceber isso. Sim, com tantas tarefas árduas e extenuantes como tagarelar pelas ruas com telefone celular, não perder um dia de trabalho de assistir novela, Big Brother, Fazenda, acompanhar o campeonato de futebol e agora com horas extras para o futebol de mulheres e com o futebol dos subvinte, subtrinta, sobquarenta e também aquele puta sacrifício de tomar cerveja. Corridas de carro, vôlei, basquete e ainda ter que resolver os crimes demorados como foi o da menina que foi jogada pela janela do apartamento. O consumo e as filas de banco, clube de velhos que trabalham com a distração de moços, a preocupação de não faltar Viagra, filas para as tetas e bundas com silicone, meditar muito para escolher políticos decentes e outras coisas mais. Com tanto trabalho assim, como alguém poderia ter tempo para perceber algo errado com a instrução escolar? Agora pensando bem, isso de escola, de instrução é tudo besteira. Ninguém precisa disso. Somos autodidatas. Até falamos bem o inglês. Word, upgrade, downloads, link, retorned, Outlook Express, Orkut, Messenger, chat, blogger, media player, speedy, foxit reader, skay, e etc. Isso veio pra enriquecer o idioma português e já poderia estar no nosso dicionário. Entretanto, convenhamos, aquele que nada sabe e não sabe que nada sabe é muito feliz. Aquele que sabe e sabe que sabe, coitado, devia morrer pra não ficar por aqui enchendo o saco de quem não sabe.

Altino Olympio


Sobre a crônica "Que? Não te entendo".
Gostei do trocadilho. O jogo de palavras foi muito interessante.
Meu comentário:
 
 
Não sei se é melhor permanecer na ignorância e nada saber.
Sempre nos disseram que a instrução seria necessária para almejarmos uma vida melhor. Sempre nos disseram que o conhecimento levaria o homem a uma capacidade de fazer melhores escolhas.
Concordo com o texto. Saber de tudo também se tornou também um problema.
Hoje somos esclarecidos, informados e conquistamos uma vida bem mais confortável.
No entanto, somos tão ou mais ludibriados do que quando permanecíamos na ignorância.
Hoje sabemos que o governo é ruim, que a política é degradante, que os dirigentes do país esqueceram-se do idealismo e que a humanidade parece perdida diante de tanta informação e novidades.
Entendemos um pouco de tudo: de medicina, de direitos civis, de ética, de espiritualidade, de economia, de moral, de relacionamentos e de tudo o mais .
Pra quê? Pra permanecermos na passividade, na submissão  e no individualismo?
Estamos sim mais abertos ao mundo, informados e conectados 24 horas por dia.
Pra quê? Pra concluirmos que as coisas antigamente eram melhores? Pra concluirmos que o tempo passou e que  saber tudo não garante a ninguém felicidade e tranquilidade, pois já temos até certeza de que nossos pais e avós foram bem mais felizes?
E eles, em nenhum momento se atormentaram pela ausência de cultura e conhecimento. Agiam pelo bom senso, com responsabilidade e com muita intuição. E dava certo, pois viviam simplesmente o que a vida oferecia, sem stress, sem múltiplas cobranças e sem grandes exigências.
Pura sabedoria! Pura Sabedoria! 
 
Fatima Chiati
 

Altino Olímpio

Leia outras matérias desta seção
 » Conversa ocasional
 » Por que viemos ao mundo?
 » O passado convive com o presente
 » Os traídos e os traidores
 » Os exagerados do Youtube
 » Os que não sabem são os que mais sabem
 » Brasil, fonte do saber
 » Seres humanos que muito irritam
 » A Torre de Babel brasileira
 » Pegando pesado
 » Pensamentos lúcidos
 » O diálogo entre um Ateu e um Espírita
 » O gostar de alguém sem o alguém saber
 » Má temática da vida
 » Avenida Paulista amarelada
 » Tempo e a submissão a ele
 » Os simples e os gênios da humanidade
 » História apavorante
 » É proibido e pecado se suicidar
 » O castigo existe?

Voltar