10/04/2014
Esses homens maravilhosos com suas mentes voadoras

No início desta semana o bebê da princesa da Inglaterra foi com os pais passear pela primeira vez conforme a Mídia mostrou. Muita gente pelas ruas para ver tão esplendoroso acontecimento. O príncipe e a princesa devem ser uma atração impossível de se perder. Povo na rua para vê-los. Não é só no Brasil que qualquer coisinha é motivo para provocar curiosidade, mais nos que nada de importante tem para fazer.
No Brasil os deputados dos partidos  brigam entre si como se a disputa entre eles fosse mais importante do que resolver questões pendentes para o bem do povo. Desculpem, mas, é bem melhor assistir ao Big Brother que parece o puteiro do diabo do que ver aqueles fanáticos por distúrbios no noticiário.

Só ontem fiquei sabendo que no Brasil está faltando brasileiros. É preciso cuidar muito bem dos poucos que ainda existem para não ficarmos desbrasilizados. Os tão poucos que ainda existem, tomara que não morram logo, são aqueles sempre os mesmos das eleições. Somos gratos a eles por esse sacrifício, pois, se não fosse por eles não teríamos outros brasileiros em quem votar.

Se der certo, como não poucos querem, está chegando à época do verdadeiro companheirismo humano.  Na intenção da mudança de regime, o novo vai acabar com a solidão de muita gente. Quem mora em casa grande poderá com muita alegria permitir que outros menos favorecidos possam morar com eles. Para um casal de idosos já tendo casados os seus filhos e desocupados os seus quartos, não haverá solidão quando um decreto favorável permitirá dividir tais aposentos vagos com quaisquer estranhos num “fazer o bem sem olhar a quem”.

Um país inventou uma máquina mágica chamada Mandrake. A gente escolhe um artista para passar alguns anos com ele, clica num botão com o número e o nome dele, no caso o Zé, mas, é uma pegadinha. Pode acontecer que quem venha passar uns anos com a gente é outro que a gente não queria. É o Tonho em quem não clicamos.

Lá no Rio de Janeiro quando as Forças Armadas vão promover a segurança de uma favela, por favor, não contem pra ninguém isso que só eu sei que, os bandidos vão “trabalhar” noutro lugar. Mas, se não estarão no caminho da Copa não fazem mal.

Homem de sorte é o Fidel Castro. Mesmo já estando brocha há muito tempo ainda tem muita gente que o adora. É mais adorado por aqueles que detestam a ditadura, tão democrático como ele é.

“Caracas” o regime da Venezuela é muito bom. O povo de lá sempre sai pelas ruas cantando de alegria em agradecimento pela felicidade atual. Com inveja tem gente de outro país querendo implantar também o mesmo regime. Não quero morrer antes dessa felicidade.

Em agradecimento, milhares e milhares de vítimas dos bandidos sairão em passeata pela solidariedade e assistência social prestada a eles pelos “Direitos Humanos”.

Os bandidos são tão ingênuos porque não sabem roubar legalmente como muitos roubam e ainda ficam sendo bons artistas na Mídia para entreter o povo nos noticiários.

Em São Paulo alguns que não pagaram passagens para embarcarem nos trens e nos metrôs ganharam passagens para viajarem para o mundo inteiro, isso é que é sorte.

Mais um deputado caiu na desgraça. Coitadinho dele. Só porque viajou num jato de um fora da lei. Ele aprendeu com alguém a dizer que não sabia de nada, se o dono do jato, amigo dele, era ou não um contraventor. Isso não é falta de decoro, é falta de couro.

Às vezes a Mídia nos traz boas notícias. O Papa Francisco disse que não há fogo no inferno. Corajoso, não? Desmentiu os Papas anteriores que não desmentiram. O mundo é assim mesmo. Muitas mentiras demoram séculos para serem desmentidas. Que bom, dessa eu não sabia. Sempre fui pecador desde criança. Como adulto, nas eleições votei pra corrupto, nunca assisti aos jogos da Seleção Brasileira e encoxei muitas mulheres no trem. Que alívio saber que não tem fogo no inferno. Se outras vezes quiser encoxar mulheres no trem não me vai ter problemas. No inferno deve ter ar condicionado.

O Papa também disse que Adão e Eva não são reais. Ainda bem, porque, muitas vezes fiquei excitado pensando na Eva virgem e sem roupa lá no paraíso. Mas, se aquele casal não era real como nasceu aqueles dois irmãos e depois um matou o outro? Se Adão não existiu onde se conseguiu um osso de costela para criar a mulher? E a serpente? E a maçã? Se até hoje existem maçãs e serpentes, então alguma coisa é verdade. Agora fico coçando a cabeça e pensando. Milhares de vezes eu repeti a história do paraíso para muitos fiéis meus. Com que cara fico agora? Com cara de tonto? O que dirão contra mim por ter falado asneiras? Ainda penso que era tudo verdade. Está escrito na Bíblia. 

O homem já foi até a lua para procurar os lunáticos. Foi desnecessário procurar lá porque por aqui existem muitos.

As verdades para os sem raciocínio não são as mesmas para os que raciocínio tem.

A cidade de São Paulo não precisa se preocupar com a falta d’água porque os cientistas ou astrônomos descobriram que tem água lá em Marte.

                                                                                                    Altino Olympio



Leia outras matérias desta seção
 » Fluxo de sensibilidade
 » Será que a vida é uma ilusão?
 » A marca da besta
 » Convém não pensar
 » Adeus dia de Finados
 » Conversa ocasional
 » Por que viemos ao mundo?
 » O passado convive com o presente
 » Os traídos e os traidores
 » Os exagerados do Youtube
 » Os que não sabem são os que mais sabem
 » Brasil, fonte do saber
 » Seres humanos que muito irritam
 » A Torre de Babel brasileira
 » Pegando pesado
 » Pensamentos lúcidos
 » O diálogo entre um Ateu e um Espírita
 » O gostar de alguém sem o alguém saber
 » Má temática da vida
 » Avenida Paulista amarelada

Voltar