15/01/2015
Até a eternidade

Até a eternidade

Eternidade... Que pensamentos nos provocam? Em romances é comum a frase “nos amaremos até a eternidade”. Mas, ela não significa não mais estarmos no mundo pela ocasião dela? Também, a ocasião dela não é uma abstração devido a não sabermos quando será a sua época num futuro inimaginável como sempre ele é? Os cientistas dizem ser a terra um planeta, como outros, também destinado a destruição, embora, daqui a bilhões de anos. Como é um conceito humano e terreno, a eternidade seria no fim da existência da terra? Quando a terra com seus habitantes deixarem de existir a eternidade deixaria de existir também? Com certeza! Não existiriam seres humanos para conceituarem o tempo infinito entendido como eternidade, depois deles. Nem a terra existiria para se poder contabilizar seu tempo pelo translado ao redor do sol. O já tão falado Dia do Juízo Final quando seria? A palavra “final” seria correspondente ao fim do mundo quando todos os seres humanos que existiram seriam julgados pelos seus atos de quando encarnados? Só sei que ninguém sabe e como dizem, o tal julgamento “antecipadamente” está marcado para algum dia da eternidade em alguma época dela, mas, em qual ainda não foi decidido. Entretanto, até a “eternidade” ainda temos muito a aprender e deixo aqui meu adeus porque preciso me internar em algum hospício.

                                                                                                                Altino Olympio



Leia outras matérias desta seção
 » Fim de domingo
 » Mas que falta de consideração
 » Nada como poder falar e aparecer
 » Minhas andanças por ai
 » Agora temos contatos, mas não com tatos
 » Quem sabe, sabe e conhece bem
 » A enganação parece eterna
 » A grande fraternidade branca
 » Os dias que sempre nos esperam
 » Frases ou lembranças que me chegam
 » O paraíso perdido
 » Penso, logo existo. jargão antigo
 » Os ladrões do tempo
 » A sacanagem não muda
 » Para os que não pensam pensarem
 » Não é tudo que o tempo modifica
 » O braço direito do homem
 » O inexplicável sentido da vida
 » Tempos e contratempos
 » Raciocinar cansa muito

Voltar