07/08/2017
Mundos opostos

Existem dois mundos diferentes. Um é o do povo trabalhador e o outro é o da política. O mundo do povo sustenta o mundo da política e o mundo da política que só se sustenta não sustenta o que promete para o povo. Mas, felizmente, não atrapalha a alegria do pão e circo que existe para o mundo do povo. E este que vive sem regalias, amestradamente elege quem vai ter as regalias que ele nunca terá. Isso é o altruísmo do dar sem querer receber.

 

Entre esses dois mundos, o mais atrativo é o mundo da política. O mundo do povo assiste ao mundo da política como se ele fosse repleto de artistas, cujas atrações “contagiantes” seus galãs diariamente as interpretam em jornais, em estações de rádio e em canais de televisão. O mundo da política não assiste ao mundo do povo, pois, este é desprovido de artistas e de atrações que possam interessar e por isso ele fica sem assistência. Outras diferenças só existem neste planetinha movido pela “liberdade, igualdade e fraternidade”, cujas “práticas” possam ser contidas por aqui.

 

Altino Olympio

 



Leia outras matérias desta seção
 » Vivências inquietantes
 » A ciência e a inconsistência
 » Reencontros parentescos
 » Dispensar pensamentos
 » O mundo e a humanidade
 » O desprendido
 » As primas Meneghini Olimpio
 » Em tempo o reconhecimento
 » O passado “vive” no presente
 » Parque da Àgua Branca
 » A vida como ela é e não é
 » Mundos em crise
 » A droga da felicidade
 » Brasileiro é tão bonzinho
 » Mundos opostos
 » Os príncipes desencantados
 » O homem e suas limitações
 » Deus nos livre dos parentes
 » A Banda da ilusão
 » As noites dos ricos

Voltar