13/02/2018
Pra que falar se ninguém quer escutar

Quando se sabe de conceitos úteis que outros ignoram, quase sempre a vontade é de compartilhar o que se sabe com eles. Mas, nesta época de tanta incompreensão, de tanta falta de assimilação, de tanta falta de interesse, de tanto interesse por valores distorcidos e do desinteresse pelo mental evoluir, o melhor mesmo é guardar para si o que se sabe para não se decepcionar querendo transferir para outros tudo o que eles não querem saber e que eles até têm raiva de quem sabe. Por isso, o melhor é saber quem é que nada quer saber para nada lhe falar. Como se dizia antigamente “em boca fechada não entra mosquito” (risos).

Nenhuma revolução alterou tanto a vida humana como a desta era tecnológica. Trata-se aqui da tecnologia que substituiu a presença humana pela ausência dela nos relacionamentos à distância chamados de virtuais. Até as famílias ficam “desfamiliarizadas” quando seus membros diariamente se desunem no cada um pra si pelo prazer “hipnótico” que proporcionam as distrações provenientes da tecnologia da comunicação. Para aqueles que se queixam da falta de diálogo, mesmo em seus lares, essa carência pode ser atenuada. Basta fazer um boneco para com ele conversar depois de aprender a ser ventríloquo. Pronto! Adeus solidão da falta de diálogo. Com um boneco qualquer pessoa pode conversar e ele até pode ser mais atencioso que um membro da família (risos).

 

Altino Olympio

 

 



Leia outras matérias desta seção
 » Como se escolhe o melhor presidente
 » Os sonhos e os espíritos
 » Pressão arterial panaceia
 » Tonterias sérias
 » O panteísmo de Espinoza
 » A distância é como o vento
 » Estatina a Companheira indesejável
 » Viver mil vidas numa só vida
 » O menino e a chuva de pedra
 » Zumbido nos ouvidos
 » Mundo conturbado pelos que não evoluíram
 » Desinformação e distorção da verdade
 » Chegando ao começo do fim da vida
 » Nada de novo sob o sol
 » Quando havia fascinação
 » Nossos heróis morreram e outros não nasceram
 » Quem é você leitor?
 » Clube da Terceira Idade de Caieiras
 » Comparação decepcionante
 » Passeio do viver interior

Voltar