03/07/2018
Mundo conturbado pelos que não evoluíram

No filme de ficção “Matrix” foi escancarada a condição de que todos os seres humanos vivem distraídos. Eles são como sempre foram vítimas inconscientes de influências que mentalmente os esvaziam das realidades da vida e os preenchem de distrações, ilusões e superstições. Mesmo já estando no século vinte e um quando seria de esperar que a humanidade tivesse evoluído até o superar das ilusões e superstições, isso não aconteceu. Ainda hoje elas persistem em existir e conturbar as mentes dos que são mais facilmente sugestionados. Evolução humana, se é que ela tem existido mais ela tem sido mental para uma minoria privilegiada, para ser intelectual e não para se exteriorizar na pratica.

Desde os filósofos pré-socráticos até agora, houve incontáveis filósofos, cada um expondo seus pontos de vista (ensinamentos) sobre tudo o que se refere à vida. Como sempre, uma minoria é que se debruçou sobre tais ensinamentos filosóficos enquanto a maioria os desconhecia ou até os evitava na opinião de que “essas coisas não levam a nada”. Isso faz pensar. Depois de todas as filosofias que todos os filósofos nos deixaram, nestes nossos dias elas causaram alguma transformação no povo que vieram a esclarecê-lo sobre como “saber viver”, como viver em sociedade, como viver em solidariedade e etc.? Não generalizando a resposta é não! Como se observa, a maioria vive sempre distraída e mais na filosofia do “cada um pra si e Deus para todos” se é que isso é filosofia.

Tantos e tantos livros de filosofia, de psicologia, livros sobre ocultismo, esoterismo, budismo, misticismo, teosofia, religião e etc. foram escritos e durante muitos anos estiveram ao “agrado intelectual” de muitos e, no entanto, tudo o que os livros continham de utilidades para o melhor comportamento e desempenho humano, eles conseguiram promover mudanças naqueles que os leram? Parece que não, pois, a aplicação dos conteúdos dos livros na prática esteve aquém das desejadas pelas boas intenções contidas neles. Para muitos a leitura serve apenas como um entretenimento para agradar ao ego. Convenhamos, o mundo está conturbado pelo absurdo dos maus comportamentos humanos. Ainda existem guerras, ignorância, miséria, corrupção, deturpação da moral, politicagem e tudo que seja contrario ao desenvolvimento humano, seja ele mental ou cultural.

Só não vê quem não quer, mas, todos os meios criados pelos seres humanos, filosofia, religião, política e etc. falharam para conter o ímpeto humano de se corromper com o que é errado e também desleal que, estão a infectar grande parte da sociedade humana. Hoje, como dizem aqui neste país, quando se sai de casa nem sempre se volta para ela. Tamanho é o perigo de ser atacado por um “semelhante” munido de selvageria. Se os homens não perdessem seus tempos com distrações, ilusões e superstições e se dedicassem a desenvolver suas aptidões para “encarar” a realidade da vida, eles não seriam influenciados por práticas contrárias ao bem estar comum. Descartariam as imoralidades e as aberrações divulgadas pela mídia para nivelar a população tornando-a desejável a aceitar o pão e circo de cada dia para o prazer de suas vidas. Quem vive de ilusões e superstições facilmente é iludido por quem o quer iludir. Quais seriam as ilusões e superstições mais proeminentes? Tentar convencer outros sobre quais seriam já é outra ilusão.

 

Altino Olympio

 



Leia outras matérias desta seção
 » Os políticos desprivilegiados
 » Barrigas perigosas
 » Somos prisioneiros mentais
 » Certezas e dúvidas
 » A inesperada e indesejada
 » A consciência viajante
 » Opiniões, comparações e contradições
 » Como se escolhe o melhor presidente
 » Os sonhos e os espíritos
 » Pressão arterial panaceia
 » Tonterias sérias
 » O panteísmo de Espinoza
 » A distância é como o vento
 » Estatina a Companheira indesejável
 » Viver mil vidas numa só vida
 » O menino e a chuva de pedra
 » Zumbido nos ouvidos
 » Mundo conturbado pelos que não evoluíram
 » Desinformação e distorção da verdade
 » Chegando ao começo do fim da vida

Voltar