27/07/2018
A distância é como o vento

Tudo me ficou tão distante agora que só tenho os instantes para me lembrar do antes. Ele era toda a magia de supor como eu no futuro seria. Eu vivia aqueles presentes tão inocentes de menino decente como se fosse para sempre. Eu ainda olhava para o firmamento quando queria com meu pensamento adivinhar o que eu iria ser com o passar do tempo. Pensar no futuro era como se olhasse para o infinito com algum apuro por não saber quando eu estaria finito. Agora que passou tanto tempo tendo muitos lamentos levados pelo vento meus presentes são apenas de pensamentos. Eles preenchem os meus tempos e gostaria que fossem levados pelo vento para qualquer distância onde tenham importância. A distância é como o vento que passa se esquecendo como muito do passado que ficou distante.

 

https://www.youtube.com/watch?v=NnJ5q6EYhi0

 

Altino Olympio



Leia outras matérias desta seção
 » Se não fosse os outros...
 » Fluxo de sensibilidade
 » Será que a vida é uma ilusão?
 » A marca da besta
 » Convém não pensar
 » Adeus dia de Finados
 » Conversa ocasional
 » Por que viemos ao mundo?
 » O passado convive com o presente
 » Os traídos e os traidores
 » Os exagerados do Youtube
 » Os que não sabem são os que mais sabem
 » Brasil, fonte do saber
 » Seres humanos que muito irritam
 » A Torre de Babel brasileira
 » Pegando pesado
 » Pensamentos lúcidos
 » O diálogo entre um Ateu e um Espírita
 » O gostar de alguém sem o alguém saber
 » Má temática da vida

Voltar