13/09/2018
Barrigas perigosas

Mal informado como sou, só hoje fiquei sabendo de um fato lamentável que aconteceu na semana passada. Num local público de uma cidade do Brasil gigante quando montado sobre alguém um político estava se apresentando para expor suas idéias políticas nacionais, naquele instante e numa coincidência, distraído, um bom homem esteve passando pelo mesmo local que “fervilhava” de gente para ver e ouvir o político. Ele, ao se aproximar, sem querer, donde estava o político, este, bandidamente deu uma barrigada na faca que o bom homem estava levando por uma das mãos. Coitado do bom homem, porque a sua faca servia para ele podar as flores do jardim do paraíso e ele se diz obediente a Deus.

Como às vezes acontece ao contrário, prenderam o bom homem ao invés de prenderem o político. Ainda bem que temos anjos neste país, pois, o bom homem sendo pobre e não tendo recursos para se defender, parece que mais de um advogado “gratuitamente” se ofereceram para representarem judicialmente o pobre coitado que foi vítima daquela terrível barrigada. Até a sua faca que foi vítima também fora confiscada, mas, tomara que peritos encontrem nela as digitais da barriga do agressor para que ele logo seja inocentado e não seja mais um dos coitados que são perseguidos pela justiça política.

 

Altino Olympio



Leia outras matérias desta seção
 » Pegando pesado
 » Pensamentos lúcidos
 » O diálogo entre um Ateu e um Espírita
 » O gostar de alguém sem o alguém saber
 » Má temática da vida
 » Avenida Paulista amarelada
 » Tempo e a submissão a ele
 » Os simples e os gênios da humanidade
 » História apavorante
 » É proibido e pecado se suicidar
 » O castigo existe?
 » As noites são das lembranças
 » Homem, o dominador
 » A moda rasgada  
 » Agora as ruas são desertas de crianças
 » Sepultados no mar
 » A personalidade
 » A biblioteca do orgulho
 » Será que somos insignificâncias neste mundo?
 » O povo sempre é e sempre será o povo

Voltar