21/09/2018
Os políticos desprivilegiados

Este país tem a sorte de ser muito bom para se viver porque conta com muitas criaturas benfeitoras da sociedade e desinteressadas sobre lucros para si mesmas. Nesta época de eleições observa-se bem a conduta moral, honesta, sincera e benfeitora dos candidatos para se elegerem como deputados, governadores e para presidente. Todos estão preocupados apenas para cumprirem suas “missões” em prol da pátria sem se preocuparem com vantagens pessoais.

Eu também gostaria de me candidatar se “eu fosse honesto e sincero” como eles são. Sinto inveja deles por eles serem tão verdadeiros em suas promessas de administrarem sem ser em causa própria. Sempre são muitos os “concorrentes” que estão dispostos a se sacrificarem pela nação em troca de rendimentos mínimos mensais que, com o passar do tempo os empobrece.

Então, é mentira quando dizem que o povo fica só “chupando o dedo” por não ganhar como eles ganham (risos). Como se sabe, neste ano de 2018 o povo brasileiro saberá reconhecer a lealdade e decência daqueles que foram responsáveis por esta situação tão promissora em que se encontra este nosso país.

 

Altino Olympio



Leia outras matérias desta seção
 » Profissões supérfluas rendem mais
 » Brasil a deriva
 » Somos todos irmãos, mas, nem tanto assim
 » Poluição mental
 » O Psiquiatra esquartejador
 » “Formigação” indesejável
 » Somos prisioneiros do tempo
 » O império da sexualidade
 » Rio assassinado e garoto acidentado
 » O universo mental de cada um 
 » O homem que lê vale mais?
 » Futuro interrompido
 » Um padre na escuridão
 » Madrugada sem solidão
 » A história de quem fez história
 » Jovens e velhos e suas diferenças
 » A santa ingenuidade
 » Saudades do raciocínio
 » Não existem coincidências?
 » O destino oculto das nossas vidas

Voltar