15/04/2019
O povo sempre é e sempre será o povo

No domingo dia sete de abril de dois mil e dezenove houve na Avenida Paulista da Cidade de São Paulo uma passeata de protesto do povo presente contra os que são considerados erros repetidos de julgamentos do Supremo Tribunal Federal brasileiro. Muita gente compareceu, mas, a mídia, principalmente os canais de televisão não interromperam os seus programas de domingo para divulgar, para transmitir tal evento de protesto.

A mídia com suas redes de televisão, respeitando muito o povo e sempre e por todo o sempre estando ao lado dele, fizeram por bem em não interromper seus tão maravilhosos programas, suas tão maravilhosas transmissões de domingo, para então, divulgar e transmitir a passeata das indesejáveis reclamações contra pessoas cujas exatidões de suas condutas causam até inveja ao povo brasileiro. Entretanto, tais pessoas que são alvos de reclamações, elas são as mais amadas deste país por serem tão imparciais em seus julgamentos. Desde crianças tendo aprendido que se deve perdoar e amar os inimigos tais pessoas perdoam e inocentam os bandidos. E também elas não julgam para não serem julgadas... se algum dia também precisarem ser.

Quanto aos programas de televisão, principalmente aos dos fins de semana, eles são irresistíveis por serem tão educativos e muito culturais. Ninguém deveria desprezar essa incrível e indubitável oportunidade de evoluir mentalmente. Se o povo é evoluído é devido ter sido ele muito bem instruído pela mídia. Sendo tão assíduo em assistir todos os programas de televisão logo serei um dos homens mais inteligentes deste país. Até poderei ser um gandula para os jogos de futebol (risos).

Depois do domingo dia sete da passeata contra burocratas, na quarta-feira na Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal esteve em destaque à votação para a continuidade ou não da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Lava Toga, assim como é chamada. O placar ficou em 17 x 9 favorável ao arquivamento do pedido de criação da CPI. O resultado foi contra o clamor do povo do domingo que muito enalteceu a necessidade de tal CPI, embora, muito se repete que “o poder emana do povo”. Será que o poder emana mesmo do povo (risos)? Quem vai me convencer?

Se isso serve para rir não acho graça. Quando os políticos que estão no poder constituído falam em “nós e o povo” ou vice-versa, me parece que existem dois Brasis que estão separados. Um é o grande de todos os brasileiros e o outro é o pequeno de Brasília dos políticos brasileiros. Este sempre interfere no Brasil grande e o Brasil grande não consegue interferir no Brasil pequeno (risos). Talvez por isso seja que o “poder que emana do povo” de um Brasil não possa se emanar no outro Brasil, o Brasil pequeno que é o mais forte, que manda e desmanda (risos). Assim se sabe porque muitos do Brasil grande desejam se mudar e viverem no Brasil pequeno e ninguém do Brasil pequeno deseja se mudar e retornar a viver no Brasil grande do ganha pouco (risos).

Por isso, o “nós e eles e eles e nós” existem, sim. “Nós somos os espertos e eles são os ingênuos. Nós não os elegemos e eles nos elegem. Nós nos aposentamos bem e eles se aposentam mal. Nós temos mordomias e privilégios e eles são quem têm a “regalia” de nos financiar (risos). Além de tudo isso, a cada quatro anos eles têm a democracia ditatorial de nos votar para que não lhes possam multar. Nós sempre tivemos a oportunidade de mentir e eles sempre só tiveram oportunidade de ouvir (risos)”.

A Capital foi mudada para outro Estado para ficar longe do eleitorado (risos). Brasília foi projetada por um arquiteto que já morreu e agora está sumido, mas, enquanto esteve vivo foi um comunista assumido. Lá vivem os mais abastados por causa de seus postos, financiados que são pelo povo que paga impostos. O Brasil é como se fosse dois mundos, Num deles só se vive do trabalho e no outro melhor se vive do trabalho dos outros (risos).

Ah o povo, mesmo que muitos possam viver de migalhas isso não os atrapalha porque a mídia lhes assegura que para as ilusões que ela divulga não existe censura. Aqui neste país de governo e governados sempre é o povo que fica desorientado. Vive sem postura porque parece que o governo lhe impede a cultura. Nas escolas desde o alfabeto a instrução tem sido distorcida para que os alunos sejam semianalfabetos.

 

Também sou teu povo, Senhor

E estou nessa estrada

Perdoa se às vezes não creio em mais nada

O povo de Deus...

 

https://www.youtube.com/watch?v=a0sJbxHj1pE

 

Altino Olimpio



Leia outras matérias desta seção
 » Conversa ocasional
 » Por que viemos ao mundo?
 » O passado convive com o presente
 » Os traídos e os traidores
 » Os exagerados do Youtube
 » Os que não sabem são os que mais sabem
 » Brasil, fonte do saber
 » Seres humanos que muito irritam
 » A Torre de Babel brasileira
 » Pegando pesado
 » Pensamentos lúcidos
 » O diálogo entre um Ateu e um Espírita
 » O gostar de alguém sem o alguém saber
 » Má temática da vida
 » Avenida Paulista amarelada
 » Tempo e a submissão a ele
 » Os simples e os gênios da humanidade
 » História apavorante
 » É proibido e pecado se suicidar
 » O castigo existe?

Voltar