07/06/2019
É proibido e pecado se suicidar

para o informante Google sobre a existência dos suicídios neste país. Não sabia que o Brasil estava em oitavo lugar dentre os países com maior número de suicídios. Só em 2013 contabilizou 11.820 dessa forma de morrer. No Google também tem informações sobre a Suíça que permite o suicídio assistido por médicos para os seus próprios cidadãos e até para estrangeiros.

Na religião católica, como se ouvia antigamente “todo aquele que comete suicídio vai para o inferno. Um cristão pode cometer suicídio, mas, perderá a sua salvação”. No judaísmo era ou é ensinado de que nenhum ser humano é dono do seu “próprio” corpo, pois, ele não se fez sozinho. Mas que interessante! Verdade, nós nascemos e crescemos “sem querer”, isto é, não provocamos o nosso nascer e nem nos esforçamos para crescer. A não ser, pela necessidade inevitável de comer “para crescer e não morrer” (risos).

Por isso é negado ao suicida os ritos de cerimônia de sepultamento e ele é enterrado numa parte do cemitério afastada dos outros túmulos, tratando-se aqui dos cemitérios judaicos.

Quanto ao suicídio assistido por médicos, que, na Suíça é legalizado, ele está a atender ao pedido documentado de quem quer por fim a vida para evitar muitos dos sofrimentos (dores e demência) que possam acometê-los antes da morte, quando ela já foi prevista como inevitável. Em todos os países e em todas as religiões que “são contra” o suicídio planejado, como citado acima, conclui-se então que o homem não é dono nem da sua vida (risos).

Em qualquer país quando ocorre um suicídio, o suicida é mais um que deixará de pagar impostos. É mais um que não vai mais participar do consumo. É mais um que deixará de participar das eleições de políticos. É mais um que nunca mais será explorado por outros. É mais um que nunca mais ouvirá as mentiras preparadas para aliená-lo mentalmente com “coisas” inexistentes. É mais um que se livrará do “pão e circo” que aliena a sociedade, é menos um que ficará desempregado e etc.

O suicídio que não é uma solução e sim, uma dissolução. Ele é um ato muito corajoso ou é um ato de covardia perante a vida, pois, sua consequência é a muita tristeza que invade os entes queridos do suicida que ficam lamentando sua morte propositalmente abreviada por ele mesmo.

Altino Olimpio

Comentário:

Oswaldo Muhlmann Junior - Ordem Rosacruz - AMORC-GLP

30/05/2019

Crônica importante, caro Fr. Altino, ressaltando a questão da vida, este grande mistério que desafia a nossa própria compreensão, mas que traz em sua essência a própria razão de ser. O Criador deu-nos a faculdade do pensamento e com ela o livre arbítrio, porém junto com tudo isto a responsabilidade.

Acredito que ninguém em sã consciência vai extinguir a sua vida e nem a de ninguém, pois a fuga jamais será a solução, pois de fato não somos donos da vida, que nos foi concedida para o desenvolvimento através do aprendizado que ela se destina a nos dar. Assim, a vida, como um atributo divino deve ter o seu propósito na escala evolutiva da personalidade-alma e as experiências vividas, boas ou más, devem ser necessárias ao aprendizado.

Naturalmente, este é um modo de ver o assunto, mas cabe a cada um chegar às suas conclusões e desfrutar da vida do modo que a sua consciência aponte para o horizonte que desejar alcançar.

Boas reflexões e Paz Profunda!



Leia outras matérias desta seção
 » Conversa ocasional
 » Por que viemos ao mundo?
 » O passado convive com o presente
 » Os traídos e os traidores
 » Os exagerados do Youtube
 » Os que não sabem são os que mais sabem
 » Brasil, fonte do saber
 » Seres humanos que muito irritam
 » A Torre de Babel brasileira
 » Pegando pesado
 » Pensamentos lúcidos
 » O diálogo entre um Ateu e um Espírita
 » O gostar de alguém sem o alguém saber
 » Má temática da vida
 » Avenida Paulista amarelada
 » Tempo e a submissão a ele
 » Os simples e os gênios da humanidade
 » História apavorante
 » É proibido e pecado se suicidar
 » O castigo existe?

Voltar