10/07/2019
O diálogo entre um Ateu e um Espírita

Resposta para o Oswaldo Della Beta

Para começar, o Edson Navarro, se ele agora está vendo o começo da fila é porque ele quer ver o que antes ele não queria ver. Ele já está na idade de quando se pensa “o que será de tudo o que eu fiz sem mim”? Mas, Oswaldo parece que você tem razão. Tudo que se fez parece que é efêmero para aquele depois que ninguém conhece a não ser por conjecturas. Talvez aquele depois nem exista. Entretanto, tudo o que se fez não é efêmero porque continua a existir no mundo sem a existência de quem o fez. Alguém que já foi o primeiro da fila e já foi pro depois pode ter sido um empreendedor que deixou por aqui pontes, viadutos, prédios, filhos e etc. nada sendo efêmero por aqui, mas, efêmero para o depois que nada tem a ver com o antes que é o concreto da existência e não com a incerteza do depois.

Verdade, quando jovens somos inconscientes, mas, como adultos também somos. Você nunca percebeu como as pessoas (adultas) acreditam em tantas mentiras que abarrotam suas mentes impedindo-as de enxergarem a realidade? O mundo não é ilusão porque ele está aqui. Entretanto parece que ele serve de palco para as ilusões que representam a vida. Nisso, todos nós somos atores participando de um enredo cujo autor ou autores dele nos são desconhecidos. O fim do enredo da peça que representamos no palco ou no teatro da vida pode ser o fechamento das cortinas igual quando termina o último ato do “antes do depois”. Agora, “o amar e servir ao próximo” eu não consigo ver isso nas pessoas. Amar ao próximo como a si mesmo está na impossibilidade, basta raciocinar sobre isso. Quanto a mim e ao Edson, nós de alguma forma servimos as pessoas. Ele dispondo para o público um jornal de informações e eu que escrevo algumas “coisas esquisitas” para a distração ou irritação das pessoas que as lêem.

Estou desconfiado que você Oswaldo já está no começo da fila e na frente do Edson (risos). Eu já estive bem no comecinho dela, mas, por amar e servir ao próximo deixei muitos passar na minha frente e voltei para o meio da fila. Já estou acostumado com as filas que existem em todos os lugares onde existem os seres humanos prisioneiros de suas responsabilidades. Contudo se a vida for uma ilusão, pode ser uma alusão de que só nos basta viver até quando nos encontremos com aquela porta fechada impossibilitada de ser aberta por chaveiros (risos).

Abraços de

Altino Olimpio

A mensagem do Oswaldo para o Altino

Como o tempo passa hein...
Como o tempo passa hein... todavia, passamos com o tempo, que é uma gota d'água que cai no oceano da eternidade. Aliás, somos apenas viajores no tempo e no espaço. EDSON NAVARRO, ele fez uma afirmação sintomática que é: OSWALDO, ANTES EU NÃO VIA O COMEÇO DA FILA, AGORA JÁ ESTOU VENDO.

Até os 30 anos nos julgamos eternos inconscientemente, mas, paulatinamente, vamos vendo que não é assim. Aqui é um palco, que comparecemos uns travestidos de ministros, presidente, atores médicos, advogados, sei mais lá o que..... Lutamos contra todas as intempéries que julgamos que nos ameaçam, para galgarmos o topo da escada das conquistas. Quando chegamos ao topo, nos deparamos com uma porta fechada; quando abrimos sabe o que vemos: "NADA", que é a somatória de todas as nossas efêmeras e fugidias conquistas, que é o resultado de nossos embates diários. Destarte, só não é perda de tempo amar e servir ao próximo como ensinou o DIVINO MESTRE.

Oswaldo João Della Beta



Leia outras matérias desta seção
 » Convém não pensar
 » Adeus dia de Finados
 » Conversa ocasional
 » Por que viemos ao mundo?
 » O passado convive com o presente
 » Os traídos e os traidores
 » Os exagerados do Youtube
 » Os que não sabem são os que mais sabem
 » Brasil, fonte do saber
 » Seres humanos que muito irritam
 » A Torre de Babel brasileira
 » Pegando pesado
 » Pensamentos lúcidos
 » O diálogo entre um Ateu e um Espírita
 » O gostar de alguém sem o alguém saber
 » Má temática da vida
 » Avenida Paulista amarelada
 » Tempo e a submissão a ele
 » Os simples e os gênios da humanidade
 » História apavorante

Voltar