21/08/2019
Os traídos e os traidores

Depois que vieram a se conhecerem tudo foi maravilhoso. O namoro entre ambos floresceu e a paixão se estabeleceu. Mas, com o passar do tempo apareceram os desentendimentos. Na verdade, na paixão não se conheceram porque a paixão não os deixou se conhecerem. Então, veio a decepção. Uma das partes soube que esteve sendo traída e roubada pela outra parte. O rompimento foi inevitável. Casamento desfeito. Nunca mais vieram a se relacionar.

A decepção foi muito dolorosa. Cada qual seguiu o seu caminho e nunca mais quiseram se ver. Por que na política também não é assim? É porque a paixão ou devoção é mais forte do que qualquer decepção (risos). Divórcio só por causa de roubo e traição, nem pensar. Partido e partidários que juraram se amarem até que a morte os separem não são de se decepcionarem.



Leia outras matérias desta seção
 » O Google te conta tudo
 » Tentando compreender o incompreensível
 » Mistério insolúvel
 » Os dias tem seus donos
 » A bagunça criada pela mídia e pela internet
 » Sacanagem esportiva
 » A guerra invisível
 » Sanidade prejudicada pela tecnologia
 » Desfez-se da sogra e ninguém se preocupou
 » Os brasileiros sempre foram bondosos
 » Antigamente o absurdo era inconcebível
 » Fim de domingo
 » Mas que falta de consideração
 » Nada como poder falar e aparecer
 » Minhas andanças por ai
 » Agora temos contatos, mas não com tatos
 » Quem sabe, sabe e conhece bem
 » A enganação parece eterna
 » A grande fraternidade branca
 » Os dias que sempre nos esperam

Voltar