12/03/2020
O tempo passa e nada muda

O tempo passa e nada muda A verdade é um caminho pouco percorrido Não se encontra em quem diz que a conhece E quer ministrá-la a outros que a procuram Outros são aqueles que nunca se questionam Nem questionam o que ouvem de outros Os dias e os meses e tantos anos passam Nada muda e todos continuam iguais E continuarão iguais em todos os dias Em todos os meses e nos anos futuros Nada muda ao procurar o que não encontram Milhões vivem assim só indo e vindo de lá E lá o aprendizado é igual de todo o mundo.

Ensinamentos que todos já sabem de cor São histórias que só servem para exemplo Mas neste século podem ser inadaptáveis Entretanto ninguém se percebe retroagindo Aceitando verdades que estão ultrapassadas O homem destes tempos tão tumultuados Perturbado ele se restringe a ser um joguete Da epidemia em que se tornou a tecnologia Impedindo muito que cada um fique na sua E a verdade de hoje é aquilo que mais distrai E preenche os espaços ocos da cabeça.

Nesta época de viver tempos desperdiçados O tempo passa e fica tudo do mesmo jeito Num viver só do que venha a acontecer Todos se igualam pelo viver do comum Não ultrapassam a fronteira entre os estados Da involução para o estado da evolução Sendo assim o caminho estará sempre deserto Sem alguém que ambicione por sua ascensão

Altino Olimpio



Leia outras matérias desta seção
 » O braço direito do homem
 » O inexplicável sentido da vida
 » Tempos e contratempos
 » Raciocinar cansa muito
 » Se formos o que pensamos...
 » As lendas sobre o homem do passado
 » Puxão de orelha
 » O homem, suas ilusões e fantasias
 » Costumes sagrados interrompidos
 » O túnel do tempo
 » Mas que vida engraçada
 » Cada dia uma para encher o saco
 » Durante a pandemia a ociosidade faz pensar
 » Somos prisioneiros do tempo
 » Achismos incoerentes
 » Governador de São Paulo e a China
 » A mulher muito bonita
 » O desabafo da amiga
 » Quem procura encontra?.
 » Sabedoria popular

Voltar