01/12/05
Portugiria

Por volta de 1990, meu patrãozinho, um nissei, formado engenheiro civil à vinte anos, considerado por todos do escritório como o rei da redundância, porque, fala demais e para tentar entender-se, exagera nas comparações, elas sendo quase sempre incoerentes com o assunto em questão, ouvi-lo conversar ou falar ao telefone... irritava.
Ele era de encher o saco!
Ao telefone com algum cliente, expressava-se assim: “Te mando pra você, você da uma sacolada e depois manda pra mim, ta?”.
Nissei também, outro engenheiro formado na mesma época, não deixava por menos: “Alô! Olha, aquele terreno é do meu pai e eu sou filho dele".
...? Sempre ele perguntava: “Ei! Você vai subir pra cima?" E eu respondia:
"Não! Vou subir pra baixo. Deseja alguma coisa?”.
"Te deram esse presente? Você ganhou de graça?"... Boa pergunta! Eu havia esquecido o preço do presente.
Numa ocasião, ele chamou-me, desdobrou um desenho e disse-me:
- Este projeto é difícil e têm urgência. Faz um estudo para mim.
- De fato é complicado, terei que fazer muita regurgitação sobre ele.
- Isso mesmo! Tem que fazer muita.
- Ah, ah, ah, desculpe, ah, ah, ah...
- Do que você está rindo?
- Algo que lembrei, desculpe! "Se ele soubesse que regurgitação significa vomito..."
- Preste atenção neste cucurunco!
- Cucurunco? O que é isso?
- Este caroço aqui!
- Ah, entendi! Deixa comigo.
Este cucurunco é esta conjunção, este entrelaçamento de vigas, o caroço que você fala. Tens razão, é mesmo um cucurunco.
Um projetista ao telefone, ouvi expressar-se assim:
- Ele taqui sim! Ele talí!
Gozado, até me apontou e brincando reagi:
- Sr. Isidoro... é feio apontar pessoas com o dedo.
- Eu sei! Mas ele não está vendo.
- É mesmo, desculpe, não sabia.
Bem! Agora chega de enquadraria.
Ah não! Chega de... engenharia.
À noite, quando já em casa, minha filha perguntou-me: Pai, o que significa "papai está no olho da rua"?
- Ai, ai , ai! Tudo hoje! Isso é jargão popular, respondi-lhe.
- Jargão? O que é isso?
- É gíria, por acaso rua tem olho?
Mas, traduzindo significa que o pai de alguém está desempregado.
- E "a matéria prima está pela hora da morte" o que quer dizer?
- Que está muito caro o preço da matéria, essência ou substância com a qual se fabrica alguma coisa. Mas, por que essas perguntas?
- Para responder sobre o estudo de um livro da 6ª série que estou estudando.
- Traduzir gíria! Mamamia. Viva o Brasil.
- O que o senhor falou?
- Nada nada! Esquece.

Altino Olímpio

Leia outras matérias desta seção
 » A incógnita continua
 » A reencarnação
 » Recordar é reviver
 » O melhor amigo vai chegar
 » Coisas da vida
 » A raça preferida
 » Detector de mentiras mundial
 » Espetáculo inesquecível
 » Os bons princípios dos velhos anos novos
 » O Marcolino
 » Que tal o Natal de agora?
 » Nenhuma praça havia
 » Somos o que pensamos?
 » Se não fosse os outros...
 » Fluxo de sensibilidade
 » Será que a vida é uma ilusão?
 » A marca da besta
 » Convém não pensar
 » Adeus dia de Finados
 » Conversa ocasional

Voltar