23/02/2009
Discipulado difícil

Discipulado Difícil

--Ah mestre, quanto mais me ensinas mais me preencho de dúvidas.
--Ó discípulo. Que te angustia?
--Estive pensando e...
--Parabéns discípulo, isso é coisa rara nestes dias.
--Dizem que aquele livro mais editado no mundo foi escrito por Deus e eu me pergunto: por que só um livro?
--Quando se encontra toda a verdade num livro, pra que escrever outro?
--Bem, o livro tem criado algumas incompreensões e alguns até falam existir contradições. Não seria conveniente a cada dez, vinte ou mesmo cem anos Ele editar outro livro com as mesmas verdades mais adaptadas com a evolução intelectual e lingüística para cada época? Isso não evitaria incompreensões?
--Discípulo, muitos acreditam que o livro foi escrito por inspiração divina e não pelo Divino. Nesta época desfrutamos da leitura dos escritos dos homens do passado inspirados por Ele para escrever temas sagrados.
--Quer me dizer, mestre, que só no passado eles existiram? Hoje não mais temos homens acessíveis à inspiração divina para se poder editar outro livro?
--???? “Interessante, não havia pensado nisso”. Oh discípulo, VAI TRABALHAR VAI, não venha aqui me perturbar quando quero meditar.
--Desculpe mestre! Mas, você me ensinou que “um homem que tem mesmo raciocínio não se deixa provocar por qualquer fascínio”, lembra-se?
--Bah, mas isso é outra coisa. Você confunde tudo.
--É, acho que você tem razão, mestre. Afinal, quem sou eu para insinuar qualquer coisa que seja se ainda sou apenas um discípulo? Desculpe.
--“Esse discípulo me irrita”. Olha jovem, te cuida. Se quiseres viver entre os homens seja como eles.
--Obrigado mestre. Conselho muito sábio. Amém.




Altino Olímpio

Leia outras matérias desta seção
 » O Google te conta tudo
 » Tentando compreender o incompreensível
 » Mistério insolúvel
 » Os dias tem seus donos
 » A bagunça criada pela mídia e pela internet
 » Sacanagem esportiva
 » A guerra invisível
 » Sanidade prejudicada pela tecnologia
 » Desfez-se da sogra e ninguém se preocupou
 » Os brasileiros sempre foram bondosos
 » Antigamente o absurdo era inconcebível
 » Fim de domingo
 » Mas que falta de consideração
 » Nada como poder falar e aparecer
 » Minhas andanças por ai
 » Agora temos contatos, mas não com tatos
 » Quem sabe, sabe e conhece bem
 » A enganação parece eterna
 » A grande fraternidade branca
 » Os dias que sempre nos esperam

Voltar