11/06/2018
Nada de novo sob o sol

Ao lembrar-me da leitura da “teoria das idéias” de Platão veio-me à mente de que filósofos como aqueles que realmente tiveram amor ao conhecimento parece que deixaram de existir nesta época tão agitada e tão ausente de pensadores relativos aos estudos da natureza de todas as coisas existentes e de suas relações com os seres humanos. A lista dos nomes dos filósofos do passado que nos deixaram por escrito suas filosofias sobre a vida e que muitos de nós aprendemos a admirar, que filósofo desta atualidade teria o mérito de também ter o seu nome constante na lista?

Sabe-se, atualmente temos dentre o povo aqueles esforçados por aprender e intelectual e culturalmente evoluir. Cursaram uma faculdade de filosofia, se diplomaram e por isso possuem o título de filósofos. Mas, se são mesmo filósofos... Antigamente, os filósofos eram inatos, isso quer dizer, já nasciam com esse dom. Qual deles frequentou e se diplomou numa faculdade de filosofia? Antigamente, os filósofos escreviam sob a luz de vela ou sob a luz de lampião e, escreviam com pena de ave, pois canetas ainda não existiam. Eles tinham ao dispor o que hoje não se tem. O tempo e o silêncio! O viver não era tão atribulado como é agora. As cabeças não eram tão recheadas com inutilidades e com culturas inúteis como agora são.

E por lembrar-se dos nossos filósofos diplomados isso me lembra também dos milhões e milhões de jovens brasileiros que, por estudarem o idioma inglês que faz parte do currículo escolar, eles lêem, escrevem e falam corretamente o tal idioma, talvez, até melhor que os ingleses (risos). Se não nascem mais filósofos como os de antigamente, será que a evolução mental da humanidade regrediu? Será que foi substituída e vencida pela evolução tecnológica? Se for, sobre esta evolução o muito famoso Albert Einstein disse: “Eu temo o dia em que a tecnologia ultrapassar a interatividade humana. O mundo terá uma geração de idiotas”. Será que o tal temor do Albert Einstein seria para esta nossa geração? Quando vejo tanta gente desocupada ocupada com as distrações tão pueris provenientes de aparelhos tecnológicos... ... ...

Altino Olympio

 

 

 

 

 



Leia outras matérias desta seção
 » Como se escolhe o melhor presidente
 » Os sonhos e os espíritos
 » Pressão arterial panaceia
 » Tonterias sérias
 » O panteísmo de Espinoza
 » A distância é como o vento
 » Estatina a Companheira indesejável
 » Viver mil vidas numa só vida
 » O menino e a chuva de pedra
 » Zumbido nos ouvidos
 » Mundo conturbado pelos que não evoluíram
 » Desinformação e distorção da verdade
 » Chegando ao começo do fim da vida
 » Nada de novo sob o sol
 » Quando havia fascinação
 » Nossos heróis morreram e outros não nasceram
 » Quem é você leitor?
 » Clube da Terceira Idade de Caieiras
 » Comparação decepcionante
 » Passeio do viver interior

Voltar