01/01/2021
2020 - Cicatrizes na alma

Chefe!

Que ano !

Que ano que passa e deixa as cicatrizes marcadas na alma de cada pequeno e insignificante ser .

Insignificante porque aprendemos ( e assim poderíamos continuar ) o valor da vida !

Tantas e tantas deixadas para trás , atropeladas por este trem desgovernado que chegou rasgando o espaço num lugar já tão surrado pelo.

O desgaste do corpo , da mente, do espírito, do planeta embargou o narcisismo!

Já sem plateia, cada um com sua trouxa farrapenta catou por seus caminhos toda roupa espalhada, emprestada do Sr Zé ninguém, que te diz qual modelo lhe cai bem e então , você aí , corre lá, atropelando e esparramando seus trapos .

E quem diria que eu tinha tanta tela mal lavada ?

Ah está trouxinha!

Já estavam pensando que passariam ilesos de debulhar , comer o carcomido gostinho das tintas cheirando a mata pegando fogo!

Mas tudo bem !

Tanto descobrimos !

Identificamos soterrados de vergonha que há uma demência crônica nos grandes pensadores do século !

Revelaram que o dolo tem cor!

Lastimável ! Todo mundo aqui parado há dias sem fim, batendo mão no peito que é branco, preto, amarelo e vermelho a bandeira da vida justa e digna que leva !

Mas deu tempo !

Deu tempo para descriminalizar a cor do dolo !

Deu tempo também de asfixiar a cor do dolo!

Deu tempo de gritar antes que mais caíssem contaminados pelo branco alvo de gravata azul calcinha !

Não deu tempo para salvar aquelas crianças que outro dia brincavam de mãos dadas com os irmãos das comadres benzedeiras !

Este 2020 foi genial né ?

Caíram !

Caíram máscaras, derreteu a maquiagem que quase já era definitiva, e então , caíram seus donos, deixando desnuda a cara abatida da verdade. 

Não importa.

Assim de rosto lavado teve gente subindo em caminhão de lixo para recolher a falta de vergonha dos ídolos do inferno!

Teve gente com óculos fincados na carne dolorida, derramando uma única lágrima nos necrotérios!

Não não ! Ninguém reconhece corpo !

Aqui o adeus foi daquele estranho que desligou o último bipe de corações agora mudos .

E assim um ano de loucos por convicção de que a loucura é um bom caminho para justificar estupidez.

Um ano de machos machucados abanando o rabo pequeno de rato gritando barbáries .

Você tá aí ?!

Estamos nos olhando no espelho !

Estamos levantando da marmota da vida sem pensar .

E aquelas vozes quasesem nota , conseguiram ser ouvidas aqui e acolá.

E até dá para começar a acreditar que dia qualquer um horizonte unirá à Terra num silêncio do verbo, cantando em cada mente o legítimo aprendizado : o amor !

Que uma linda flor brote no jardim se seu coração trazendo sementes dos cantos da onde vive o puro e belo.

Gratidão a você que abriu seus braços para acolher a vida e ajudar a sanar a dor da partida .

Gratidão a você que com sua atenção entregou esperança e paz aos aflitos .

Gratidão

Gratidão

Gratidão à toda esta gente que continua lutando e acreditando !

Que seja 2021!

Daniele  

 

 



Leia outras matérias desta seção
 » Tudo parecia caminhar para o fim?
 » Eis a minha pergunta: “ faço o que agora”?
 » Estado neardenthal?
 » No mundo dos "Es", pensando como pensar
 » Pensando como pensar
 » 2020 - Cicatrizes na alma
 » João, Pedro e Rita - parte II
 » O mês do cachorro louco
 » O peso das coisas
 » João, Pedro e Rita
 » E se tudo isso não passar
 » Diário caótico sobre o coronavírus
 » Oração de aniversário
 » Encontros & Desencontros II
 » Encontros & Desencontros e o tempo
 » O tempo e a mulher do espelho
 » A mulher do Espelho
 » Sou mas quem não é (pirada)
 » Biblioteca
 » Carta para os olhos vazarem
 » Férias no paraíso, pero no mucho.
 » A dificuldade de recomeçar
 » Texto exclusivamente feminino
 » Meu Amigo!
 » O incêndio no Museu Nacional
 » Diário de uma jovem Mãe
 » Depressão: O beijo da morte
 » Depressão: os ruídos
 » A bolsa misteriosa de Anabella
 » Amizade
 » Em Terra de cego quem tem olho é rei?
 » Inspiração
 » Se disser que esperará, espere!
 » Eu acredito na humanidade!
 » A bituca de cigarro
 » Os filhos voam!
 » Ser limpante ou o trabalho caseiro
 » Carícia da vida
 » A verdade
 » As palavras matam ou morrem ?
 » Matemática simples
 » Família um conceito complexo
 » Altruísta egoísta
 » A pequena bolsa de Anabella
 » À deriva (?)
 » Adeus ano velho
 » Quando o bem não faz bem!
 » Forever
 » Quero Poetar!
 » “O Abutre”!
 » Me permito amar?
 » Quebrar-se
 » A felicidade
 » Impiedoso tempo
 » Quem sou eu ?
 » Esquecer
 » Esquecer @? - Olvidar
 » Fragmentos II
 » Fragmentos
 » Despertemos!
 » Transe no deserto
 » Destino ridículo !
 » O cortiço da vida
 » Círculo de desafetos
 » Sou um vulcão
 » Conversa com a àrvore
 » Encerrar ou cerrar ciclos?
 » A “basura” no México
 » Doença de amor
 » Poesia
 » As regras da vida
 » Os grandes homens....
 » Prelúdio à loucura
 » Razões para amar? Razões para o amor?
 » O mundo perdido dos sonhos!
 » Devaneios de um cérebro ?

Voltar