Deseja enviar uma mensagem? Clique aqui!

FALA CIDADÃO. Aqui você pode fazer suas denuncias, reclamações, sugestões e elogios.

Caso a sua reclamação não seja atendida, retorne o e-mail quantas vezes for necessário, reclamação justa e não atendida mostra a falta de respeito e o descaso que a autoridade reclamada tem com o cidadão, na próxima eleição lembre-se disso antes de votar.

Você está navegando pela página 181.

Mensagem enviada dia 08/02/2008
Nome:  Clodoaldo
Assunto:  Poluição sonora ( Seralheirias )
Estou inconformado com o barulho que duas seralheirias fazem proxímos a minha casa. Começa as 8:00 da manhã e terminam as 18:00 horas da tarde. Não é possível assisti a televisão nesse horário ou até mesmo conversa. Sei que precisão trabalhar mas não tem algum jeito, alguma lei que faça eles diminuírem o barulho , não quero prejudicar ninguém pois tem pais de familias trabalhando lá. Só peço alguma solução que eu também não seja prejudicado pois trabalho a noite e só tenho o dia para descansar. Fica no Portal das Larajeiras na rua Flamingo e na rua João de Barro.

Mensagem enviada dia 30/01/2008
Nome:  Tatiana
Assunto:  Centro Paula Souza??
E-mail:  [email protected]
Conforme mensagem abaixo (extraída do "fala cidadão), gostaria de saber o endereço correto e o telefone do Centro Paula Souza, pois entrei em contato com a Secretaria da Educação de Caieiras e me informaram que não têm conhecimento de tal Centro e que eu estaria equivocada. Mensagem enviada dia 29/11/2007 Assunto: Escola Técnica PAULA SOUZA Venho informar a todos que através de minha solicitação e Com o apoio do Prefeito NÉVIO, consiguimos trazer para caieiras (R.Cardeal Portal) o INSTITUTO PAULA SOUZA, é uma escola de ensino gratuita.

Mensagem enviada dia 26/01/2008
Nome:  Rosana
Assunto:  Asseconp e concursos em Caieiras
Observando as críticas em relação ao concurso de Caieiras e a empresa responsável pelo mesmo (Asseconp), concordo que não há idoniedade nessas provas e é até duvidoso seu resultado. Há alguns anos realizei uma prova em Caieiras, coincidentemente realizada pela Asseconp e fiquei transtornada com os episódios ocorridos em minha sala de prova. Primeiro, chegou candidato atrasado na sala, mesmo com a prova já iniciada o fiscal permitiu a entrada, um celular tocou durante a realização da prova e nenhuma providência foi tomada, e por fim havia duas questões de matemáticas incorretas, porém para entrar com recurso a prefeitura exigia o pagamento de uma taxa. Ou seja, tudo o que a prefeitura queria era efetivar os candidatos que já são seus funcionários ou colocar algum candidato de sua preferência. Prestei a prova para a vaga de Encarregado do setor de patrimônio cultural, passei em segundo lugar, porém até hoje nunca fui chamada. Que marmelada esses concursos!!!

Mensagem enviada dia 24/01/2008
Nome:  Valéria Pereira
Assunto:  Poluição Sonora
E-mail:  [email protected]
Reforma em Prédio na Rua Amador Bueno – 389 causa Poluição Sonora após as 22 horas, e até como na noite de 23 para 24 de janeiro de 2008 houve barulho a madrugada inteira. Maquinas betoneiras ligadas por grande período e com ruído muito forte. Moro em Frente à obra e impossível se descansar com o barulho. Uma obra dessa deveria ser realizada durante o dia, não em horário que perturbe o descanso dos cidadãos da cidade. Ah!! Disque 156 e espere a ligação cair... o site da prefeitura também não aceita reclamações.

Mensagem enviada dia 19/01/2008
Nome:  joão francisco
Assunto:  escolas estaduais
E-mail:  [email protected]
gostaria de saber quais são as melhores e mais seguras escolas de ensino médio em caieiras, estou tentando mudar para a cidade ainda este ano e gostaria de saber onde devo matricular meus filhos e de onde devo fugir. a criminalidade é alta em todos bairros?

Mensagem enviada dia 17/01/2008
Nome:  Salao evangelico aprox. 30 m quadrados
Assunto:  pertubaçao do sossego
solicito aos orgao competente que verifiquem esse salao que funciona quase todos os dias da semana, cultos evangelicos aqui no jd. Marcelino proximo, cristo com denominaçao igreja petencostal e curas divinas.sao um grande numeros de requentadores,com ecesso de barulho gritando, guitarras, baterias e som estridentes passando dos becibeis. Esse pessoal nao respeita os dias de descanso.Essa pertubaçao do sossego e da ordem. está no godigo civil providencias para o funcionamento espero soluçao que já foi protocolada acorda prefeitura.

Mensagem enviada dia 17/01/2008
Nome:  Vereador Paulao do Sítio
Assunto:  cachorros abandonados
E-mail:  [email protected]
Sobre este assunto ja entrei em contato com o setor competente, inclusive a reclamação é da senhora Eliana.

Mensagem enviada dia 17/01/2008
Nome:  ELIANE ANGENENDT
Assunto:  CONCURSO
E-mail:  [email protected]
EU PARTICIPEI DO CONCURSO/2007 PARA DOIS CARGOS E QUANDO CONSULTO OS RESULTADOS, ESSES NÃO SÃO TÃO CLAROS COMO PRECISARIA. EM UM DELES SAI MINHA PONTUAÇÃO, POSIÇÃO DE CLASSIFICAÇÃO E O RESULTADO - DESCLASSIFICADA. NOUTRO, PORÉM SÓ ME DIZ A PONTUAÇÃO. NÃO SEI SE FUI CLASSIFICADA E NEM A POSIÇÃO E TAMBÉM QUAL O PROXIMO PASSO (SE É QUE O TENHA QUE DAR). SE ALGÚEM TIVER MAIS INFORMAÇÃO, POR FAVOR ME AVISE. DE TODOS OS CONCURSOS QUE JÁ FIZ, ESTE GANHA EM DESORGANIZAÇÃO, SEM FALAR DOS BOATOS QUE O CERCAM (FRAUDES E TUDO MAIS)

Mensagem enviada dia 13/01/2008
Nome:  LUCIENE MENDES
Assunto:  CÃES ABANDONADOS
E-mail:  [email protected]
AV:PAULICÉIA ALT. 800 - AO LADO IGREJA UNIVERSAL/SACOLÃO. Existem em um terreno baldio cerca de 20 cães abandonados, passando fome e sede, sendo atropelados, mal tratados e multiplicando-se. Peço a atenção e as autoridades competentes para uma INICIATIVA DE UMA CAMPANHA DE CASTRAÇÃO E ADOÇÃO de cães. Pos a situação e deprimente e triste para nós seres humanos.

Mensagem enviada dia 10/01/2008
Nome:  ELIANE
Assunto:  O PLANO DE SAUDE DO EMED
E-mail:  [email protected]
LI NA REPORTAGEM QUE A AMIL COMPROU A LIFE SERA QUE O NOSSO PLANO DE SAUDE VAI SER AMIL OU VAI CONTINUAR O DA LIFE OU VAI SER AMIL SERA Q PODEREMOS PASSAR POR CONSUTA AMBULATORIAL NO EMED

Mensagem enviada dia 10/01/2008
Nome:  ELIANE
Assunto:  EMED
E-mail:  [email protected]
NAO TENHO NADA A FALAR DO EMED MEU BEBE NASCEU LA ME TRATARAM SUPER BEM EU NUNCA VI UM LUGAR QUE NOS TRATEM ASSIM CONHEÇO ALGUMAS PESSOAS DE LA E REALMENTE NAO TENHO O QUE FALAR EU SE TIVESSE CHANCE ATE TRABALHARIA LA DEIXEI ATE CURRICULO LA

Mensagem enviada dia 02/01/2008
Nome:  Marcos César
Assunto:  Empreendimento da Camargo Correa em Caieiras
E-mail:  [email protected]
Todos já estão sabendo do novo empreendimento da Camargo Correa em Caieiras? A cidade ganhará mais 80mil novos habitantes, dobrando a população atual... A área foi comprada da Cia. Melhoramentos localiza-se entre o bairro de Laranjeiras e o centro da cidade. Seremos beneficiados ou prejudicados? E quanto ao tamanho do impacto ambiental? Vamos aguardar de braços cruzados?

Mensagem enviada dia 01/01/2008
Nome:  Alcides
Assunto:  Aumentos para vereadores
E-mail:  [email protected]
A6 NACIONAL SEGUNDA-FEIRA, 31 DE DEZEMBRO DE 2007 O ESTADO DE S.PAULO Câmaras aprovam aumentos de até 179% no interior de São Paulo Vereadores antecipam reajuste que vai valer em 2009 para evitar o desgaste de votar medida em ano eleitoral. Alguém pode nos informar como agiu a Câmara de Caieiras?

Mensagem enviada dia 30/12/2007
Nome:  Alcides
Assunto:  Você sabia?
E-mail:  [email protected]
Você sabia disso? Não se considere um desinformado. Também recebi pela Internet. Segundo me disseram três vereadores consultados também afirmaram que não sabiam de nada! Um desses "desinformados" poderá vir a ser o prefeito que deverá administrar essa futura "explosão". Será que isso vai constar do "Plano de Governo" dos candidatos? O que você acha?Você conhece algum outro caso parecido? DESENVOLVIMENTO IMOBILIÁRIO ANUNCIA DESENVOLVIMENTO DE "CIDADE" DE 80 MIL HABITANTES NA GRANDE SP Empreendimento segue conceito mexicano de moradia popular, com expansão urbana planejada e infra-estrutura de transporte qualificada. A 19 quilômetros da capital pelas rodovias Anhangüera e Bandeirantes, terá valor de vendas de R$ 2,5 bilhões São Paulo, 24 de dezembro de 2007 - A Camargo Corrêa Desenvolvimento Imobiliário anunciou hoje a aquisição de uma grande área da Companhia Melhoramentos na região de Caieiras (19 quilômetros da capital), na Grande São Paulo, para o desenvolvimento de um novo bairro que ocupará uma área de 5,2 milhões de m² (metade da cidade de São Caetano) e abrigará, num período de 5 a 10 anos, cerca de 80 mil moradores. As unidades desenvolvidas serão direcionadas ao segmento econômico, com preço entre R$ 70 mil e R$ 200 mil Numa região abastecida por ampla infra-estrutura de transporte, praticamente em frente à estação de trem da CPTM, e ligações com o Rodoanel Mário Covas e as rodovias Anhangüera e Bandeirantes, a Camargo Corrêa Desenvolvimento Imobiliário vai desenvolver um projeto sustentável que prevê 20 mil unidades habitacionais com edifícios entre quatro e seis pavimentos (entre 60 m² e 120 m²), e de apoio comercial, além de horizontais, com lotes. Tudo em meio a praças e parque públicos com arrojada concepção paisagística. Com um Valor Geral de Vendas (VGV) de R$ 2,5 bilhões, podendo alcançar R$ 3 bilhões, o projeto contará com 1,6 milhão m² de área construída. O projeto será desenvolvido em fases, a partir de 2008 e os primeiros lançamentos estão previstos para 2010. A previsão é que as dez áreas de desenvolvimentos levarão cerca de dez anos para serem concluídas. "Mais uma vez a Camargo Corrêa Desenvolvimento Imobiliário mostra seu pioneirismo e inovação ao projetar e construir um empreendimento tão grandioso e sustentável em área de localização privilegiada e completa infra-estrutura de transporte", explica Roberto Perroni, diretor superintendente da Camargo Corrêa Desenvolvimento Imobiliário. Com essa aquisição, a Camargo Corrêa Desenvolvimento Imobiliário passa a contar com umdos maiores e mais diversificados bancos de terrenos do setor imobiliário brasileiro, avaliado em mais de R$ 9,4 bilhões, dos quais cerca de 86% adquiridos por permuta, em especial a do tipo financeiro, em que o dono do terreno é pago por um percentual pré-definido do fluxo de recebimentos gerado pelo desenvolvimento realizado. "Dessa maneira, a CCDI consegue otimizar a utilização de capital, aumentando o retorno por projeto e gerando valor para seus acionistas", explica Paulo Mazzali, diretor financeiro e de RI da empresa. CIDADE DO FUTURO A área de 5,2 milhões de metros quadrados está localizada no município de Caieiras, na Grande São Paulo. Como comparação, a área é maior em extensão do que todo o bairro da Mooca, localizado na Zona Leste de São Paulo. Representa, ainda, quase metade da área ocupada por São Caetano do Sul, cidade do ABC Paulista. O terreno está localizado em uma região de influência de cidades vizinhas à São Paulo, como Guarulhos, Osasco e Jundiaí. O baixo adensamento demográfico de Caieiras, que segundo o IBGE tem aproximadamente 800 habitantes por quilômetro quadrado, faz com que a região seja ideal para o desenvolvimento de uma expansão urbana planejada. Na região do ABC, Taboão da Serra e Guarulhos, por exemplo, a proporção é de quase 4.000 hab/km² e no centro de São Paulo chega a 14.000 hab/km². O desenvolvimento da região será buscado de maneira ordenada e sustentável, por meio de intervenções imobiliárias planejadas e modernas. O modelo de desenvolvimento aplicado será similar ao aplicado no México, com as adaptações necessárias à realidade da região. O projeto será lançado em fases, a partir de 2010. Estão previstas dez áreas de desenvolvimento, que podem ser desenvolvidas isoladamente ou de maneira concomitante (com diversificação de tipo de produto ofertado em um dado momento). Por ser uma área de vocação eminentemente residencial, e com perfil de renda ligeiramente inferior à média verificada na Região Metropolitana de São Paulo, o projeto terá cerca de 20 mil unidades habitacionais e de apoio comercial, em 1,6 milhão de metros quadrados de área construída. As unidades serão verticais, com edifícios entre quatro e seis pavimentos, e horizontais, com lotes para desenvolvimento de habitações de perfil econômico. De acordo com o projeto inicial, as unidades habitacionais terão entre 60 m² cada e 120 m². As unidades desenvolvidas estarão direcionadas ao segmento econômico (unidades entre R$ 70 mil e R$ 200 mil cada). Haverá áreas destinadas à criação de praças e parques públicos, e toda a infra-estrutura necessária ao projeto será desenvolvida e/ou aprimorada. Estima-se que a população residente no projeto, ao final da implantação da sua última fase, atinja 80.000 pessoas, basicamente dobrando a população atual de Caieiras. Com isso, estarão criadas condições para a instalação, na região, de unidades comerciais, industriais e de apoio (educacionais, hospitalares e de serviços), alterando, de maneira sustentável, a vocação da região. INFRA-ESTRUTURA EXISTENTE O terreno está localizado a 19 quilômetros do centro de São Paulo (Praça da Sé). A região encontra-se mais próxima do centro de São Paulo do que bairros da própria capital, como Interlagos (Zona Sul) e Mooca (Zona Leste), e, também, do que a região em que foram desenvolvidos os condomínios Alphaville, em Barueri. A área adquirida é margeada pela Rodovia Tancredo Neves, principal ligação entre Caieiras e São Paulo. A Rodovia liga-se ao Rodoanel na altura da Rodovia dos Bandeirantes - considerada como a melhor rodovia do país. Na região, o transporte público está amplamente disponível. A região é servida por linha de trem operada pela Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, com estação em Caieiras (linha "A"). A linha conecta-se ao metrô na estação Barra Funda (linha vermelha, zona oeste da capital). Da Estação da Luz, no centro de São Paulo, à estação de Caieiras, o tempo de viagem ferroviária é aproximadamente 30 minutos. Mais de 300 mil pessoas utilizam-se desta linha diariamente. Atualmente, a linha "A" da CPTM está recebendo investimentos de R$ 1,3 bilhão na modernização de estações e trens e aquisição de novas composições. O terreno é, atualmente, ocupado pela Companhia Melhoramentos, como parte da produção de eucalipto utilizada no processamento de celulose. A área de plantio limitou o crescimento de Caieiras, criando uma zona de baixo adensamento populacional e geração de renda. A região já conta com infra-estrutura de energia elétrica, distribuição e tratamento de água e de serviços públicos. MAXPRESS Net "Mais uma vez a Camargo Corrêa Desenvolvimento Imobiliário mostra seu ... de metros quadrados está localizada no município de Caieiras, na Grande São Paulo. ... www.maxpressnet.com.br/noticia.asp?TIPO=PA&SQINF=299921 - 39k -

Mensagem enviada dia 23/12/2007
Nome:  Eliza Pedrozo
Assunto:  Dúvidas e reclamação
E-mail:  [email protected]
Moro na vila Miraval especificamente na rua Geny Goes de Moraes a 27 anos,um lugar muito bom de se morar mais que já a algum tempo eu e minha família estamos enfrentando alguns problemas na via pública excesso de barulho de automóveis e caminhões com grande volume de carga e problemas com enxurrada em dia de chuva.Devido ao recapiamento do asfalto o mesmo ficou na altura da guia e por esse motivo quando chove não podemos nem sair nem entrar em casa devido ao grande volume de água que desce pela minha calçada.Há tempos atrás tivemos que passar pelo constrangimento de uma notificação por causa de um buraco que apareceu na mesma,sendo que o problema era por causa do excesso de água,após resolvido o problema novamente a minha calçada esta cedendo e até agora nenhuma providencia foi tomada referente ao grande volume de água que passa por ela,já mencionei que seria necessário uma boca de lobo próximo a antiga creche prédio que hoje esta cedido pela prefeitura para escola Capitão,talvez esta solução solucionasse um pouco o desconforto de minha família e de outros moradores vizinhos.Mais uma vez peço solução para este problema que passa também pela calçada da residencia do vereador de nossa cidade Sr. Gersinho Romero.Referente ao excesso de barulho de automóveis e caminhões,talvez os motoristas devessem ter outras alternativas além da Geny Goes para chegarem em suas casas,mais lombadas pois na altura do numero 109 para baixo não existem lombadas ou até mesmo controle de velocidade por radares pois a velocidade dos carros são altissimas colocando em risco a vida de moradores que quase nem ficam em suas calçadas do medo de serem atropelados,outro problema referente aos carros são as multas por estacionar nas calçadas,mas como deixar nossos veiculos na rua se a mesma são duas mãos e estreita e ninguém respeita nada?Acredito que os responsáveis por estes setores deveriam dar uma passeada por nossa rua e verificar estas informações acredito serem problemas de fácil solução basta apenas vontade de ajudar várias famílias cidadãs caieirenses e que votam nas eleições em pessoas que julgam serem capazes de solucionar no minimo pequenos problemas como estes.Desde de já agradeço e aguardo solução antes da calçada ceder e uma nova notificação me for enviada ou até mesmo de outro problema maior acontecer.

Navegação:   Anterior | 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66 | 67 | 68 | 69 | 70 | 71 | 72 | 73 | 74 | 75 | 76 | 77 | 78 | 79 | 80 | 81 | 82 | 83 | 84 | 85 | 86 | 87 | 88 | 89 | 90 | 91 | 92 | 93 | 94 | 95 | 96 | 97 | 98 | 99 | 100 | 101 | 102 | 103 | 104 | 105 | 106 | 107 | 108 | 109 | 110 | 111 | 112 | 113 | 114 | 115 | 116 | 117 | 118 | 119 | 120 | 121 | 122 | 123 | 124 | 125 | 126 | 127 | 128 | 129 | 130 | 131 | 132 | 133 | 134 | 135 | 136 | 137 | 138 | 139 | 140 | 141 | 142 | 143 | 144 | 145 | 146 | 147 | 148 | 149 | 150 | 151 | 152 | 153 | 154 | 155 | 156 | 157 | 158 | 159 | 160 | 161 | 162 | 163 | 164 | 165 | 166 | 167 | 168 | 169 | 170 | 171 | 172 | 173 | 174 | 175 | 176 | 177 | 178 | 179 | 180 | 181 | 182 | 183 | 184 | 185 | 186 | 187 | 188 | 189 | 190 | 191 | 192 | Próxima

Atenção:
As mensagens são publicadas na integra, e não passam por revisão ortográfica, a fim de preservar o original. O Jornal A Semana não se responsabiliza pelo conteúdo das mensagens, cabe as autoridades competentes verificar a veracidade das mesmas e tomar as devidas providências. As mensagens enviadas para a coluna "Fala Cidadão" não refletem a opinião do Jornal A Semana, que se pauta no direito de expressão dos leitores.

Voltar