Deseja enviar uma mensagem? Clique aqui!

FALA CIDADÃO. Aqui você pode fazer suas denuncias, reclamações, sugestões e elogios.

Caso a sua reclamação não seja atendida, retorne o e-mail quantas vezes for necessário, reclamação justa e não atendida mostra a falta de respeito e o descaso que a autoridade reclamada tem com o cidadão, na próxima eleição lembre-se disso antes de votar.

Você está navegando pela página 190.

Mensagem enviada dia 12/01/2006
Nome: 
Controladoria-Geral da União Assessoria de Imprensa

Município 49 – Caieiras/SP

O total de recursos fiscalizados foi de R$ 3.344.261,20. Principais constatações:

1) Problemas na execução do Programa Saúde da Família (Ministério da Saúde): a única equipe do Programa Saúde da Família da unidade de saúde Nova Era não está constituída de acordo com a legislação municipal, segundo a qual a equipe deveria ter doze médicos clínicos geral, doze enfermeiros e 100 agentes comunitários de saúde. A Secretaria Municipal de Saúde informou que haviam sido contratados apenas nove profissionais, sendo seis agentes comunitários de saúde, um enfermeiro, um auxiliar de enfermagem e um chefe administrativo; mas essa composição não é compatível com a registrada no Cadastro do Sistema de Informação da Atenção Básica (SIAB), que aponta apenas seis agentes comunitários. Além disso, o cargo de chefe administrativo não é contemplado pelo Programa. Também foram verificadas divergências entre as atividades desempenhas pelos profissionais e as registradas no sistema SIAB. Dos seis agentes comunitários, quatro estão cadastradas como tal no SIAB, mas foram contratados no quadro da Frente de Trabalho, sendo que um deles estava com o contrato encerrado desde outubro de 2003. A enfermeira e o auxiliar de enfermagem não estavam cadastrados no sistema SIAB. A equipe do PSF Nova Era informou que a unidade de saúde não possui infra-estrutura adequada para o atendimento às famílias assistidas.

2) Prefeitura não investe os recursos do Programa de Atendimento a Criança em Creche (Ministério da Assistência Social): os fiscais constaram que o gestor não tem utilizado integralmente os recursos do Programa, pois havia um saldo, referente aos exercícios de 2002 e 2003, de R$ 141,5 mil. Cabe observar que todas as creches do programa são municipais, portanto a Prefeitura é o único executor do programa no âmbito do município. A Prefeitura informou que vai aplicar os recursos. Também foi constatado que a Prefeitura não tem repassado tempestivamente os recursos federais à APAE de Caieiras. A Prefeitura informou que vai regularizar a situação.

3) Não recolhimento da contribuição previdenciária: os fiscais analisaram a documentação apresentada pela Prefeitura, relativa a contratações de serviços de mão-de-obra e constataram que as empresas Sistema Engenharia e Arquitetura Ltda., Construtora Vão Livre Ltda. e Coneng Engenharia e Tecnologia Ltda. lograram decisão judicial para a não retenção do valor bruto da nota fiscal ou fatura para a Previdência Social. As empresas Coneng Engenharia e Tecnologia Ltda., Emed Serviços Médicos Hospitalares S/C e CGS Indústria Metalúrgica do Brasil Ltda. não destacam (ou destacam incorretamente) os 11% referentes à Contribuição Previdenciária na nota fiscal. Não foram apresentadas as Guias de recolhimento (GPS) pelas empresas CGS Indústria Metalúrgica do Brasil Ltda. e Emed Serviços Médicos Hospitalares S/C.

4) Conselho Municipal de Saúde não homologou o cadastro do Bolsa Alimentação (Ministério da Saúde): foi constatado que não houve a homologação do cadastro de beneficiários do Programa Bolsa Alimentação por parte do Conselho Municipal de Saúde (CMS). Não existem equipes responsáveis pelo acompanhamento dos beneficiários do Programa.

5) Prefeitura não efetua sua contrapartida no Programa Farmácia Básica (Ministério da Saúde): os fiscais encontraram caixas de medicamentos acondicionadas inadequadamente no almoxarifado central da Secretaria Municipal de Saúde e unidade de saúde do PSF Nova Era.

Também foi constatado que o município não efetuou a sua contrapartida referente ao Programa Dose Certa, desde o ano de 1999. O saldo devedor acumulado até a fiscalização era de R$ 109 mil. O Secretário Municipal de Saúde afirmou que já foi elaborada a programação para cumprimento do pagamento da contrapartida.

Mensagem enviada dia 29/12/2005
Nome:  Felipe Mancz
Olá, gostaria de utilizar seu espaço para comentar o descaso que a empresa Melhoramentos fez coma Orquestra Filarmônica Melhoramentos Caieiras (OFMC) quanto ao trancamento definitivo do portão de acesso à sede da Orquestra, localizado ao lado da estação da CPTM. Os argumentos da empresa não são suficientes para justificar o tempo gasto para que nós, integrantes da Orquestra, cheguemos agora à sede; o que antes levava dois minutos agora leva meia hora, além de o caminho pela estrada não oferecer segurança para os músicos, que são em sua maioria mulheres ou menores de idade. Muitos de nós chegam de trem, por vezes direto do trabalho, e em vez de simplesmente passarem pelo portão,têm agora de dar a volta pelo caminho não iluminado, ora só e com instrumento na mão. Um descaso desses deve sair a público, visto que a empresa já demonstrou indiferebça quanto aos nossos apelos.

Mensagem enviada dia 25/11/2005
Nome: 
Uma senhora de 61 anos passou mal, em uma residência no centro da cidade de Caieiras, vindo a solicitar uma ambulância do SUS ( Sistema Único de Saúde ). A ambulância foi solicitada há 1:06 da manhã do dia 18 de novembo de 2005, mas só chegou ao local 23 minutos após o pedido. Chegando ao local uma ASSISTENTE DE ENFERMAGEM e um TÉC. EM RAIO-X sem nenhum equipamento de primeiros - socorros nem mesmo a “prancha – de auxilio” para retirar a senhora. A ASSISTENTE DE ENFERMAGEM logo de imediato não quis levar a senhora para a ambulância, pois dava como certa sua melhora, no mesmo instante a senhora passou apresentar sinais de convulsão (sintomas de Derrame Cerebral),ao presenciar o acontecido o neto tomou a iniciativa para leva-la ate a ambulância pois como não havia nenhum tipo de equipamento de socorro o menor de idade teve que carrega-la pelos braços só então o TÉC. EM RAIO-X, sem a ajuda da ASSISTENTE, auxiliou o menor. Ao chegar ao Pronto socorro após mais 20 min., a senhora foi atendida de imediato sendo efetuado um ótimo atendimento. Por uma fonte de dentro do mesmo Pronto socorro na mesma noite, veio a informar que há responsável pelos assistentes em enfermagem, deixou os profissionais irem DORMIR e que qualquer eventualidade chamaria-os sendo ai o resultado da demora e da má vontade dos profissionais e da má seleção dos assistente por não ao menos saber auxiliar no resgate de vidas em casos de emergência. Os reponsaveis pelo resgate não poderiam ter evitado o derrame mas poderiam ter agido com mais cautela e dedicação ao que exige sua profissão. Em tempo, a senhora veio a falecer no domingo dia 21 de novembro de 2005 por uma parada respiratoria no hospital de Francisco Morato.

Mensagem enviada dia 23/11/2005
Nome: 
No dia 22/11/2005 por volta das 19:10 hrs. eu esperava por atendimento no pronto socorro, quando ocorreu um fato que fiquei indgnada. Uma mulher já havia passado por consulta e provavelmente o médico receitou alguma medicação para ela tomar, e ela deveria ficar esperando por alguns minutos para que a medicação fizesse o efeito esperado.creio que quando venceu o minutos ela com sua ficha nas mãos foi até uma atendente de enfermagem(ou enfermeira não sei qual a diferença), informando que já havia vencido os minutos após a medicação, e o Doutor que ela havia passado não estava na sala, então ela perguntou para a enfermeira que estava na sala o que ela tinha que fazer pois o médico que havia atendido ela não se encontrava no consultório e então a enfermeira respondeu: - Entregue a sua ficha para quem Deus quiser. o 2º caso ocorreu quase no mesmo instante presenciei uma senhora já bem idosa por volta (75 anos)com um material que é usado para aplicar medicação na veia que poderia ser usado para introduzir outra medicação, mas como já havia normalizado o seu estado ela não iria necessitar ser mais medicada, e só precisaria de alguém ali no momento que tirasse aquilo dela para ela pudesse ir embora. A senhora então caminhou até o Doutor que estava do lado de fora do pronto socorro (ali na porta da frente, tomando um arzinho ou trocando de plantão), não sei ao certo e mostrou o braço com o material de procedimentos ali ainda no seu braço, e pedindo para que ele tirasse, então ele respondeu: - Não posso fazer isso, ache alguém para tirar. A Reclamação: Péssimo atendimento; Falta informação para os pacientes; Falta amor e respeito pelo ser humano; Falta paciência; Atendem ao cidadão com descaso e sem um mínimo de respeito. Será que é porque existe uma lei que defende o funcionário público que não pode ser desacatado? Onde está a lei que defende o paciente, que neste caso é o cidadão do descaso e desrespeito cometidos contra ele pelos funcionários público do Pronto Soccorro de Caieiras que prestam seus serviços a população e recebem do município pelos serviços prestados. Porquê será que eles estão tão insatisfeitos a ponto de descarregar em cima da população as suas frustrações? Neste caso de pessoas às vezes despreparadas que estão enfermas. Como podemos confiar as nossas vidas nas mãos de profissionais que não as prezam, estão cumprindo com os seus deveres pelos quais são remunerados e muinto menos honrando o juramento que é feito na sua formação.Para ser aplicado quando eles lidarem com seres humanos. O que foi que eles juraram mesmo? Peço aos leitores deste jornal que se po ventura já presenciaram algum fato ligado a esta reclamação denuncie também. Sem mais. Atenciosamente. E. T. (Uma Cidadã)

Mensagem enviada dia 19/11/2005
Nome: 
A minha reclamação é devido a mudança do ponto de onibus em frente ao sup federzoni no Serpa, alem da sujeira não fizeram calçamento para os usuarios, alem da av marcelino bressiane que é muito perigosa, pessoas idosas tem que atravessar para ir até o ponto e não tem nenhuma sinalização, acho isso um descaso com a população, acho que o sr. prefeito deveria tomar providencias e não esperar que aconteca um acidente, eu acho que a cidade está largada a sujeira, e serviços mau feito.

Mensagem enviada dia 14/10/2005
Nome: 
* Atenção, a denúncia enviada dia 14/10/05 por C.M. não foi colocada por motivos de segurança, entretanto foi devidamente enviada aos orgãos competentes. Redação A Semana

Mensagem enviada dia 16/09/2005
Nome: 
A Prefeitura de caieiras está cheio de cargos de confiança e na sua grande maioria mulheres que estão tirando o emprego de pessoas que sao concursadas e classificadas principalmente nas creches, mulheres que tiveram algum tipo de envolvimento .ou ainda tem com pessoas de dentro da Prefeitura.

Mensagem enviada dia 01/09/2005
Nome:  Patricia Goncalves
Moro a poucos metros do MAC mais precisamente no comeco da Vila São João e a minha rua virou um depósito de lixo apos o rodeio, pois havia mais de dez vendedores ambulantes na minha rua se vendia de tudo desde hot dog ate milho cozido . Após o término do rodeio a minha rua ficou toda suja e o que limpou foi a chuva. É fácil fazer rodeio e deixar tudo sujo espero que o ano que vem isso não aconteca mais.

Mensagem enviada dia 01/09/2005
Nome:  Debora Reddig
HOJE, PRECISEI ENTRAR NO PRONTO SOCORRO DE CAIEIRAS, MINHA NOSSA, PENSEI QUE HAVIA CAIDO UMA BOMBA NA CIDADE. ERA TANTA GENTE QUE ESTAVA ALI PRECISANDO DE ATENDIMENTO. NAO SEI O QUE ACONTECE NESTA CIDADE ONDE SE ARRECADA TANTO IMPOSTO (QUE NÃO É BARATO) E NUNCA POSSUI UM ATENDIMENTO DIGNO À POPULAÇÃO. GENTE, VAMOS ACORDAR PRA VIDA, A GENTE NÃO QUER SO COMIDA, DIVERSÂO E ARTE, A GENTE QUER TAMBÉM UMA SAÚDE QUE PELO MENOS NOS TRATE BEM, POIS QUANDO VAMOS AO PRONTO SOCORRO, NÃO É PARA PASSEAR NEM PAQUERAR OS ENFERMEIROS E SIM PORQUE ESTAMOS DOENTES E PRECISAMOS DE AJUDA. AJUDA ESSA QUE MUITOS NÃO QUEREM DAR (*POLITICOS*) E MUITOS NÃO PODEM DAR (*FALTA DE MATERIAL DE TRABALHO*). POPULAÇAO SADIA, VAMOS À LUTA PELOS NOSSOS DIREITOS. AGORA VOCÊ AI, QUE ESTA LENDO ESSA RECLAMAÇAO, QUE PROVAVELMENTE ESTA PENSANDO, SOU SADIO (a) NAO PRECISO DE MEDICO AGORA... PENSE QUE O TEMPO PASSA PARA TODOS E SE FICAMOS INDIGNADOS COM AS COISAS QUE VEMOS NA TEVÊ E NÃO PODEMOS FAZER NADA, TAMBEM ESTA ACONTECENDO EM NOSSA CIDADE, BEM DEBAIXO DOS NOSSOS NARIZES E COM A NOSSA CONIVÊNCIA.

Mensagem enviada dia 22/07/2005
Nome:  Clayton Ricardo Guillarducci
DÉBORA!!! A elite politica desse municipio esta preocupada mesmo em engordar suas contas bacárias e fazem de conta que estão trabalhando em pró da população, mas nao desista vamos continuar fiscalizando, pois somos municipes e elegemos erroneamente a maioria dos politicos que ai estão.Precisamos apreender que nosso voto nao vale uma carona até a zona eleitoral, nao vale uma um pouco de alimento, uma dentadura....Vale sim conquistas que só alcaçaremos com politicos comprometidos com o social....Veja só Débora...o novo hospital...quando irá abrir as portas? será arrendadodo para amigos abonados e a qualidade de assistência será que vai ser como no pronto socorro, onde falta oxigênio, falta traqueostomia, falta enfermeiros...Precisamos pedir cópias da CPI da saúde, denunciar o que nao foi apurado e quem nao foi punido.....mAS ISSO NAO INTERESSA AO EXECUTIVO DOMUNICIPIO...PORQUE SERÁ QUE NAO INTERESSA? "isso aqui ho ho é um pouquinho de bRASIL AI AI"...mAS É ISSO ESSA SUJEIRA É SÓ UM POUQUINHO..SOMOS MAIS, SOMOS DETENTORES DO NOSSO VOTO.....VAMOS REAGIR SIM E NAS PRÓXIMAS ELEIÇÕES NAO ESQUECER QUEM SÃO ELES.....

Mensagem enviada dia 12/07/2005
Nome:  Debora Reddig
Como se já não bastasse a nossa política que vem sendo negligente ha anos, ainda temos que conviver com a indeferença de certas fábricas no munícipio, além de entrarem em nossa cidade e não empregar os munícipes (e quando emprega, paga um salário de miséria bem abaixo da média) e outras coisas que sabemos muito bem que existe...agora a moda é poluir o nosso ar (que não é muito bom mas é bem melhor do que de algumas cidades). A empresa que denuncio é a mazda que fica nas Laranjeiras. Todos os dias sai uma fumaça preta que creio não ser normal, mas isso não faz muito tempo, tem por volta de um mês e se fizermos que não estamos vendo, isso só tende a piorar, bem como fazemos com as negligências que acontece na nossa saúde, com o abuso da taxa de iluminação cobrada sem termos iluminação adequada nas ruas (a electro diz que essa taxa é repassada para a prefeitura), nossas calçadas quanto a mobilidade de cadeiras de rodas (até mesmo dos nossos idosos), e além de termos que aceitar que a nova maternidade de Caieiras, que foi contruida com nossos elevados impostos, ainda será administrado por convenio, resumindo as pessoas desfavorecidas da cidade, como eu que não tem casa própria nem conta gorda no banco e menos ainda um carro para não precisar andar pelas ruas (ref. calçadas), não tem vez e mais, não pode reclamar quando "doi" as injustiças sociais. As vezes me pergunto: "Quando tudo isso vai acabar? Acho que na verdade não temos mais esperanças que acabe todos esses sofrimentos, mas almejamos que de vez em quando possamos nos orgulhar das vitória que tivemos em prol do próximo e de nossas conquistas (pelo menos fazer valer os nossos direitos)

Mensagem enviada dia 07/07/2005
Nome:  Debora Reddig
Concordo com o professor Clayton, esta cidade esta realmente um caos. Cadê os governantes desta cidade? O que podemos pensar na nossa infinita ignorancia é que as leis só são feitas para aqueles que tem o poder (dinheiro) e que a população que se exploda. Infelizmente aconteceu um episódio também neste famoso pronto socorro. Por isso digo ignorância, não por falta de escolaridade e sim por não sabermos dos nossos direitos como munícipes, pois quando acontece algo como estas denúncias os orgãos competentes não dão a mínima, acham que são pessoas interessadas em algum favor. Por gentileza, queiram parar de engordar suas contas e pensem um "pouquinho na população", pois com certeza neste pouquinho sairemos no lucro.

Mensagem enviada dia 28/06/2005
Nome:  Clayton Ricardo Guillarducci
As denuncias que fiz neste espaço também encaminhei para o conselho regional de enfermagem, para que o mesmo tomasse ciencia que este pronto socorro vinha funcionando sem enfermeiros..Recebi resposta do conselho que a denuncia foi encaminhada pelo COREN-SP ao ministério publico de caieiras...Até que enfim alguém tomou uma atitude honesta..agradeço ao conselho de enfermagem e aguardo posição do ministério publico.

Mensagem enviada dia 26/06/2005
Nome: 
Sugestão ao Clayton Guilharduci,procure na Câmara Municipal as cópias da CPI sobre a saúde em Caieiras,vai ficar estarrecido,e é claro, acabou em pizza graças aos evangélicos.Quanto ao atual prefeito,esqueça, ele não é do tipo "transparente" prefere tomar chumbo depois....

Mensagem enviada dia 17/06/2005
Nome:  Clayton Ricardo Guillarducci
Vejam só...fiz denuncias graves contra o pronto socorro municipal e nhenhuma autoridade se manifestou....hora..hora!!!! se minhas denuncias não eram verdadeiras, porque não me processaram ? mas fiquei sabendo que o oxigênio anda acabando novamente no pronto socorro que aparelhos respiradores estão sendo priorizados para parentes de uma certa"autoridade de saúde"...o desmando, a irresponsabilidade continua, quando será que o nosso dignissimo prefeito vai perceber que esta rodeado de pessoas imcompetentes...principalmente na area da saude? ou será que ja percebeu mas não quer tomar atitudes? é lamentavel.....Mas continuo a disposição para maiores explicações sobre tudo o que eu disse aqui......e desafio qualquer autoridade a desmentir o que eu denunciei...que vergonha.....

Navegação:   Anterior | 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66 | 67 | 68 | 69 | 70 | 71 | 72 | 73 | 74 | 75 | 76 | 77 | 78 | 79 | 80 | 81 | 82 | 83 | 84 | 85 | 86 | 87 | 88 | 89 | 90 | 91 | 92 | 93 | 94 | 95 | 96 | 97 | 98 | 99 | 100 | 101 | 102 | 103 | 104 | 105 | 106 | 107 | 108 | 109 | 110 | 111 | 112 | 113 | 114 | 115 | 116 | 117 | 118 | 119 | 120 | 121 | 122 | 123 | 124 | 125 | 126 | 127 | 128 | 129 | 130 | 131 | 132 | 133 | 134 | 135 | 136 | 137 | 138 | 139 | 140 | 141 | 142 | 143 | 144 | 145 | 146 | 147 | 148 | 149 | 150 | 151 | 152 | 153 | 154 | 155 | 156 | 157 | 158 | 159 | 160 | 161 | 162 | 163 | 164 | 165 | 166 | 167 | 168 | 169 | 170 | 171 | 172 | 173 | 174 | 175 | 176 | 177 | 178 | 179 | 180 | 181 | 182 | 183 | 184 | 185 | 186 | 187 | 188 | 189 | 190 | 191 | 192 | Próxima

Atenção:
As mensagens são publicadas na integra, e não passam por revisão ortográfica, a fim de preservar o original. O Jornal A Semana não se responsabiliza pelo conteúdo das mensagens, cabe as autoridades competentes verificar a veracidade das mesmas e tomar as devidas providências. As mensagens enviadas para a coluna "Fala Cidadão" não refletem a opinião do Jornal A Semana, que se pauta no direito de expressão dos leitores.

Voltar