10/10/2022
Para minhas flores

Ela não sentiu no seu voo diário, as suas fulgurantes asas diminuírem o bater. 

Não se deu conta de que estava buscando as flores mais próximas, pois ao tentar beijar aquelas que estavam com suas pétalas mais altas, em direção ao sol, seu esforço a fazia tremer, o voo perdia potência … mas ela não percebeu. 

Continuou o seu beija flores diário, sentindo sempre nesses momentos a magia de cumprir sua função, que mesmo singela fazia a diferença para todas que ela tocava. 

No seu canteiro de multi coloridas espécies,  ela colhia sorrisos, enxugava lágrimas em forma de orvalho e transmutava energias!

E ela amava… ah como amava levantar voo em busca delas, as queridas que a tinham escolhido para esses momentos de pura paz. 

E foi assim  que num dia de sol, ao alçar seu voo diário, sentiu que as forças lhe faltaram e lentamente se viu descendo …planando  até o chão. Tentou novamente e então se deu conta que já não voaria para beijar as flores que estavam mais altas em seu jardim…ela limitou- se então a beijar apenas as que  estavam perto da relva e chorando despediu-se de suas amadas, as quais já não podia alcançar. 

Desde então ela voa baixo, sem pressa, porque já correu demais… continua no seu dia-dia beijando as flores que pode, trazendo sempre o sorriso, porque a dádiva da vida ainda pulsa nela. 

A Borboleta Lilás 

PS: essa é minha homenagem às minhas queridas clientes, as minhas flores, por todo o tempo de fidelidade e carinho que me dedicaram nesses  35 anos em que trabalhei com elas e que agora tive que me despedir. 

Para aquelas que ainda posso cuidar, obrigada  pela compreensão dos meus limites. 

Selma

Esteticista

 

 

.



Leia outras matérias desta seção
 » O último dos Moicanos. 
 » Pesadelo x Realidade
 » Doces Lembranças
 » A Bisa e os cueiros
 » A danada
 » Sonhos de um palhaço
 » Engripou o motor
 » Jogando esterco no mundo
 » Ação e Reação
 » O amor venceu
 » Viagem na máquina do tempo
 » Na escola da vida
 » Parte de quem parte,fica!
 » Nostalgia mineira
 » Para você amiga Lùcia
 » Rabo verde
 » É Natal ?
 » Você está aí velhinho ?
 » Para minhas flores
 » Sem limites para sonhar
 » Uma noite no cemitério
 » Mostrando as caras
 » Caixa de Pandora
 » De novo, outra vez....
 » Batendo na trave
 » A vó maluca e o covid....
 » De repente
 » Uma mulher aos 44 anos
 » Meus queridos, meus velhos, meus amigos!
 » Cala a boca Magda
 » Fui me despedir
 » O fim de uma história
 » Quando o universo não conspirar desista!
 » Namorado azarado!
 » Descompasso
 » Aparências
 » A Viagem (com a sogra) - Última parte
 » Nossa praia e o novo normal
 » A Viagem (com a sogra) - Terceira parte
 » A Viagem (com a sogra) - Segunda parte
 » A Viagem (com a sogra) Primeira parte
 » Bravas Mulheres ou Mulheres bravias?
 » Sonho e realidade
 » Os Invisíveis
 » Bordado nas estrelas...
 » Vazio...
 » Uma história sem fim...
 » A pior monstruosidade de um ser humano
 » Minha Barbie
 » Uma história de amor
 » Aniversário
 » Abrindo o Baú...
 » Sorrir sempre
 » Direito de Resposta do Mr. Brom
 » Mr. Brom
 » Uma mulher singular
 » Insanidade
 » Divisor de àguas
 » A dor da perda é o tamanho do amor.
 » Enfim
 » Alçando vôo
 » Era uma vez...
 » Triste sina...
 » Voltei para o meu jardim
 » As inseparáveis
 » Idas e vindas
 » As balas
 » O tubinho branco
 » Metamorfose
 » Anjo Negro
 » Agulhada
 » O telefone
 » A bisavó
 » Um anjo em minha vida
 » Para Ela...
 » O cara de pau
 » O mistério da foto
 » Quando a inocência quebra as regras.
 » Uma das minhas Heroínas
 » O convite
 » Mea culpa?
 » Meu filho
 » O trabalho
 » A prova
 » O doutor
 » O porta malas
 » A menina belga
 » O mistério
 » A fotógrafa
 » A curiosidade quase mata a gata
 » O espanhol vaidoso
 » Vita a problemática
 » Luzia um drama comum

Voltar