29/08/2023
Sonhos de um palhaço

A orquestra começa a tocar a marchinha que acompanhada pelas palmas da plateia, deixam a atmosfera propícia para a entrada dele, o palhaço, que no seu camarim faz os últimos retoques na sua cara que tem que ser engraçada, mas tem que principalmente esconder a tristeza de sua alma que chora pelo amor da sonhada colombina!

Porque será que todo palhaço  sonha com o amor de uma colombina?

Ele entra cantando, batendo seus imensos sapatos, fazendo coro com a alegria da criançada e até dos adultos que vão pra lá a fim de rir das palhaçadas e esquecer as agruras da vida, mesmo que por breves momentos…

Vai palhaço, vai fazer  suas palhaçadas para o povo e para a sua colombina que entrou no picadeiro só para rir de você. 
Vai fazer rir enquanto as lágrimas desenhadas no seu rosto não sairão, porque elas estão tatuadas na sua face e na sua alma. 

Mas ali no picadeiro da vida, ele faz graça, ele conta piadas, ele faz acrobacias para alegrar 

aquela gente, e principalmente sua colombina, porque a farsa de um palhaço é natural …afinal ele pinta o rosto pra viver e  pra esconder o que de verdade ele é… um coração despedaçado pelo amor de uma mulher!

Esse é o mundo, nosso mundo, onde estamos muitas vezes representando e disfarçando sentimentos de toda natureza, onde muitos não conseguem entender qualquer espécie de amor, desdenham, zombam dos palhaços que pintam seus rostos l, colocam sua máscaras pra poder viver. 

Mas um dia tudo isso acaba…

Apagam-se as luzes, cerram- se as cortinas, o espetáculo acabou… o palhaço morreu e junto com ele enterraram seu amor pela colombina que nunca o entendeu!

Selma

 



Leia outras matérias desta seção
 » O último dos Moicanos. 
 » Pesadelo x Realidade
 » Doces Lembranças
 » A Bisa e os cueiros
 » A danada
 » Sonhos de um palhaço
 » Engripou o motor
 » Jogando esterco no mundo
 » Ação e Reação
 » O amor venceu
 » Viagem na máquina do tempo
 » Na escola da vida
 » Parte de quem parte,fica!
 » Nostalgia mineira
 » Para você amiga Lùcia
 » Rabo verde
 » É Natal ?
 » Você está aí velhinho ?
 » Para minhas flores
 » Sem limites para sonhar
 » Uma noite no cemitério
 » Mostrando as caras
 » Caixa de Pandora
 » De novo, outra vez....
 » Batendo na trave
 » A vó maluca e o covid....
 » De repente
 » Uma mulher aos 44 anos
 » Meus queridos, meus velhos, meus amigos!
 » Cala a boca Magda
 » Fui me despedir
 » O fim de uma história
 » Quando o universo não conspirar desista!
 » Namorado azarado!
 » Descompasso
 » Aparências
 » A Viagem (com a sogra) - Última parte
 » Nossa praia e o novo normal
 » A Viagem (com a sogra) - Terceira parte
 » A Viagem (com a sogra) - Segunda parte
 » A Viagem (com a sogra) Primeira parte
 » Bravas Mulheres ou Mulheres bravias?
 » Sonho e realidade
 » Os Invisíveis
 » Bordado nas estrelas...
 » Vazio...
 » Uma história sem fim...
 » A pior monstruosidade de um ser humano
 » Minha Barbie
 » Uma história de amor
 » Aniversário
 » Abrindo o Baú...
 » Sorrir sempre
 » Direito de Resposta do Mr. Brom
 » Mr. Brom
 » Uma mulher singular
 » Insanidade
 » Divisor de àguas
 » A dor da perda é o tamanho do amor.
 » Enfim
 » Alçando vôo
 » Era uma vez...
 » Triste sina...
 » Voltei para o meu jardim
 » As inseparáveis
 » Idas e vindas
 » As balas
 » O tubinho branco
 » Metamorfose
 » Anjo Negro
 » Agulhada
 » O telefone
 » A bisavó
 » Um anjo em minha vida
 » Para Ela...
 » O cara de pau
 » O mistério da foto
 » Quando a inocência quebra as regras.
 » Uma das minhas Heroínas
 » O convite
 » Mea culpa?
 » Meu filho
 » O trabalho
 » A prova
 » O doutor
 » O porta malas
 » A menina belga
 » O mistério
 » A fotógrafa
 » A curiosidade quase mata a gata
 » O espanhol vaidoso
 » Vita a problemática
 » Luzia um drama comum

Voltar